Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Autárquicas-Oeste: Jorge Humberto Nogueira é o candidato do BE à Câmara de Torres Vedras

eleicoes autarquicas de 2021

O Bloco de Esquerda de Torres Vedras escolheu Jorge Humberto Nogueira como cabeça-de-lista à Câmara Municipal e Pedro Manuel Pisco para liderar a lista para a Assembleia Municipal. A decisão foi tomada após uma eleição interna pelos militantes torrienses este sábado, revelou em comunicado enviado ao ALVORADA a Comissão Coordenadora da Concelhia de Torres Vedras. “Os nomes serão agora apreciados pelos órgãos distritais do partido, decorrendo o processo de construção das listas e propostas políticas com vista às eleições autárquicas, que seguirão os mesmos procedimentos internos”, esclarece o BE. Jorge Humberto Nogueira tem 56 anos, é de Torres Vedras, professor, investigador e activista, sendo elemento da Coordenação Concelhia do BE. Pedro Manuel Pisco tem 52 anos, reside em A-dos-Cunhados, é administrador de sistemas em tecnologias de informação, dirigente partidário e activista, integrando a Comissão Coordenadora Distrital e a Comissão Coordenadora Concelhia de Torres Vedras do BE.

O Bloco de Esquerda de Torres Vedras apresenta-se nestas eleições como alternativa de esquerda ao poder local torriense, “por uma política de transparência e serviço público, através de uma governação que ouça as pessoas, alicerçada nos reais anseios e problemas dos torrienses”. Revela ainda o comunicado que, nesta fase, o BE apela a todos os torrienses que se identifiquem com os princípios do partido, “que se unam numa frente de esquerda progressista”. “Estamos abertos à participação de todos, independentes, simpatizantes, movimentos cívicos, organizações não partidárias, gente de cada uma das freguesias, que queiram contribuir, partilhando os seus anseios, as suas propostas, ou até assumir candidaturas para mudar o estado de coisas a que a nossa política local chegou”, destaca ainda a concelhia torriense.

Entre os temas mais importantes para a candidatura do BE às eleições autárquicas no concelho torriense, é defendido que o desenvolvimento do concelho passa, desde logo, pela prioridade às políticas de justiça social que combatam a pobreza, a discriminação e a exclusão, pela promoção dos direitos sociais. “Os orçamentos nas áreas sociais devem ser fortalecidos e dirigidos aos jovens, aos idosos, aos que têm mais dificuldades, às bolsas de pobreza e exclusão e a muita pobreza envergonhada de munícipes esquecidos e invisíveis”, defende o BE. Por outro lado, assume que “nesta época particularmente difícil devido à pandemia, são necessárias respostas sociais e económicas de emergência, sem esquecer políticas estruturais, para que não nos quedemos em ações assistencialistas. É necessário promover a qualidade de vida com reforço dos serviços públicos municipais em áreas chave como a habitação pública, saúde, educação e cultura, olhando o território como um todo”. O partido de esquerda conclui que “Torres Vedras precisa ainda de mais justiça climática através de políticas municipais integradas e sustentáveis ao nível dos transportes públicos, mobilidade, acessibilidade, ambiente e gestão dos resíduos”.

Texto: ALVORADA