Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Campanha 'Cinto-me Vivo' para alertar para uso de dispositivos de segurança arranca terça-feira

GNR fiscalizacao seixal 2

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR e a PSP lançam esta terça-feira a campanha de Segurança Rodoviária 'Cinto-me Vivo', que visa alertar para a importância do uso correcto dos dispositivos de segurança.

A campanha 'Cinto-me Vivo', que se prolonga até à próxima segunda-feira, inclui acções de sensibilização da ANSR e operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, referem as autoridades, num comunicado conjunto.

As acções de sensibilização decorrem em conjunto com as operações de fiscalização programadas para a Praça Duque de Saldanha, em Lisboa, Estrada Nacional 125, Km 89,9, Rotunda das 4 Estradas, Albufeira, distrito de Faro, na Rua Zeca Afonso (alternativa: Rua Cidade de S. Paulo), Beja, na Estrada Nacional 18, Penha, Portalegre, e na Avenida 1.º de Maio, Paivas, Seixal.

A ANSR, a GNR e a PSP lembram que a utilização dos dispositivos de segurança é fundamental e apelam a todos para que os utilizem de forma correcta.

Na nota, aquelas entidades recordam que “numa colisão, um veículo para numa fração de segundo. Mas os ocupantes, caso não usem cinto de segurança, continuam a seguir na direcção do movimento com uma velocidade igual à que seguia o veículo no instante inicial do acidente. Numa colisão frontal a 50 km/h, um condutor com 70kg, sem cinto de segurança, sofre um impacto equivalente a uma queda livre de um terceiro andar”.

Lembram igualmente que o uso do capacete de modelo aprovado, devidamente apertado e ajustado, reduz em 40% o risco de morte em caso de acidente.

Está igualmente comprovado que a utilização correcta de cadeirinha homologada e adaptada ao tamanho e peso da criança, reduz em 50% o risco de morte. Em crianças até aos 18 Kg, a utilização de uma cadeirinha voltada para a retaguarda, combinada com a utilização de cinto de segurança, reduz até 90% o risco de lesões graves ou morte”, sublinham.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)