Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Autárquicas: CDU vai defender regionalização e reposição das freguesias

eleicoes autarquicas de 2021

A Coligação Democrática Unitária (CDU) apresenta hoje, em Lisboa, uma declaração sobre as eleições autárquicas do final do ano, em que se compromete a defender a regionalização e a reposição das freguesias.

Esta posição é defendida numa declaração pública que será divulgada hoje, em Lisboa, num encontro com dirigentes dos dois partidos que formam a CDU, Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, Heloísa Apolónia, do Partido Ecologista ‘Os Verdes’ (PEV), e João Geraldes, da associação Intervenção Democrática (ID).

No texto, a coligação eleitoral afirma que “marcará presença em todo o território nacional com os seus candidatos, o seu projecto, os seus compromissos e programas” e assume pelo menos dois compromissos: bater-se pela regionalização do país e a reposição das freguesias.

Contra os que “invocam falsamente a descentralização” para a impedirem, “a CDU inscreve, sem hesitações, a regionalização como factor de coesão e desenvolvimento do país, a reposição das freguesias liquidadas contra a vontade das populações como elemento essencial de proximidade e representação de interesses locais”, lê-se no texto.

Nos últimos meses, PCP e PEV têm vindo a defender a criação das regiões administrativas, com recurso a referendo, após o chumbo na consulta de 1998, contra a opinião do PS, que tem optado pela descentralização e democratização das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Em 2013, durante o Governo PSD/CDS, a reforma administrativa agregou ou extinguiu 1.168 freguesias para as 3.092 que existem actualmente. Em Janeiro deste ano, PCP, PEV e Bloco de Esquerda viram ser chumbadas propostas na Assembleia da República para repor as freguesias antes das eleições locais previstas para o Outono deste ano.

A coligação eleitoral entre comunistas e verdes já teve, ao longo de mais de 40 anos, várias denominações - começou como Frente Eleitoral Povo Unido (FEPU), incluindo também o MDP/CDE, transformou-se em Aliança Povo Unido (APU) em 1979 e CDU em 1987.

Texto: ALVORADA com agência Lusa