Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Urgência pediátrica do hospital público de Torres Vedras condicionada até às 9h00 de quarta-feira

CHO logo

A urgência pediátrica de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) está com problemas de funcionamento até às 9h00 de quarta-feira por falta de recursos humanos, informou a instituição em comunicado. O serviço “não dispõe de recursos humanos suficientes para o preenchimento da escala respectiva entre as 9 h00 de 1 de Novembro e as 9h00 de 2 de Novembro”, explicou o CHO no comunicado.

A instituição solicitou ao CODU - Centro de Orientação de Doentes Urgentes o encaminhamento “de todas as situações graves e politraumatizados para a unidade de Caldas da Rainha”, pertencente ao mesmo centro hospitalar, para “salvaguardar o atendimento com celeridade de doentes com situação clínica complexa ou exigente”. “Este procedimento, utilizado há anos na gestão da procura pelo SNS [Serviço Nacional de Saúde], salvaguarda o atendimento com celeridade de doentes com situação clínica complexa ou exigente, assegurando que são encaminhados para outras unidades da Região, as quais assegurarão a resposta e o funcionamento em rede".

É também recomendado aos utentes que não se desloquem à urgência pediátrica de Torres Vedras, “sem contacto prévio com a Linha SNS 24 (800 24 24 24) que disponibiliza aconselhamento e encaminhamento em situação de doença e medicação”. “Aconselha-se ainda aos utentes que nos dias úteis recorram aos cuidados de saúde primários, dirigindo-se ao seu centro de saúde para serem assistidos pelo seu médico de família, ou pelo seu médico assistente. Caso seja necessário o recurso em dias não úteis, encontra-se em funcionamento o SAP de Mafra”, refere ainda o comunicado.

Recorde-se que o CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos das Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra. O Conselho de Administração do CHO destaca que continua a envidar todos os esforços para contratar recursos humanos para assegurar o normal funcionamento dos vários serviços deste Centro Hospitalar. E conclui: “O Centro Hospitalar do Oeste agradece aos Profissionais da instituição o profissionalismo, o empenho, a dedicação e o esforço adicional na prestação de cuidados de saúde à população, e apela à compreensão dos utentes, lamentando, desde já, os constrangimentos que, apesar de todos os meios disponibilizados, não foi possível ultrapassar”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa