Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Lourinhã: projecto ‘Hipoterapia Mar Inclusivo’ foi um dos vencedores da 4ª edição do Donativo Participativo

hipoterapiamarinclusivo

‘Hipoterapia Mar Inclusivo’ foi um dos quatro projectos vencedores da 4ª edição do Donativo Participativo, uma iniciativa em que são os colaboradores do Santander a eleger quais os projectos sociais ou ambientais que o banco vai apoiar financeiramente. Cada uma das quatro instituições vencedoras, foi contemplada com 7.500€ para utilizar no âmbito da sua área de actuação.

O projecto desenvolve-se no picadeiro da Quinta da Várzea, no Seixal, e abrange o acompanhamento terapêutico no âmbito das Terapias Assistidas por Animais de alunos com Necessidades Educativas Especiais. Os beneficiários da acção são as crianças e jovens residentes no concelho de Peniche, que apresentam limitações significativas em um ou em vários domínios da sua vida, decorrentes de alterações funcionais e/ou estruturais.

A equipa do projecto é constituída por uma psicomotricista (Nicole Almeida), uma terapeuta ocupacional (Mariana Bento) e por um auxiliar guia e docente de Equitação Terapêutica (Rui Bonifácio). 

As sessões de Hipoterapia/ Equitação Terapêutica decorrem no picadeiro da Quinta da Várzea, propriedade do lourinhanense Rui Bonifácio, que está equipado com material adaptado e com uma rampa que facilita o acesso das cadeiras de rodas. As sessões podem ser realizadas em picadeiro coberto ou exterior.

O lourinhanense Rui Bonifácio revelou ao ALVORADA que o projecto pretende estabelecer uma parceria entre a Quinta da Várzea e a Câmara Municipal de Peniche, com a finalidade de permitir que as crianças/jovens com necessidades específicas residentes ou matriculados nas escolas daquele concelho possam ter um acesso mais facilitado a sessões de Hipoterapia/ Equitação Terapêutica. 

As sessões são individuais e adaptadas às necessidades de cada criança ou adulto. É realizada uma avaliação inicial de modo a compreender quais as áreas afectas nos vários domínios de vida”, contou. Segundo o docente de Equitação Terapêutica, a prática de Hipoterapia/Equitação Terapêutica “poderá trazer melhorias em diversos domínios”. No domínio motor e psicomotor uma sessão de hipoterapia promove força muscular, mobilidade e amplitude do movimento articular; coordenação motora global e fina, planeamento motor, relaxação e alongamento muscular; controlo dos movimentos voluntários, normalização de tónus muscular, lateralidade, equilíbrio, integração sensorial; melhorar as competências básicas da marcha, autonomia e resposta motora ao estímulo, entre outros.

O domínio cognitivo promove a atenção; concentração; memória; resolução de problemas; tomar a iniciativa; aquisição de vocabulário enquanto que o domínio social/afectivo-emocional promove a diminuição de comportamentos disruptivos (inadequados/ disfuncionais), melhoria na aceitação de regras e resistência à frustração; diminuição de estado ansiosos; aumento de tolerância ao esforço e à frustração; desenvolver a autoconfiança, autoestima e independência; melhorar a noção de regras, desenvolvimento da autonomia, desenvolver a noção de reciprocidade; melhorar a linguagem expressiva e recetiva, entre outros aspectos.

Esta foi a 4ª edição do ‘Quem Faz Bem - Donativo Participativo’ do Santander, que tem como finalidade reconhecer e apoiar financeiramente os projectos das IPSS, ONG, fundações ou associações, com acções desenvolvidas em Portugal nas áreas da educação, empreendedorismo e criação de emprego, bem-estar social e ambiente, que visem melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Os projectos foram apresentados e apadrinhados pelos colaboradores do Santander, tendo sido recebidas 144 candidaturas. Após análise e selecção das 16 iniciativas finalistas, procedeu-se a um sistema de votação online entre todos os colaborados do banco, que elegeram então os quatro vencedores.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados