Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Média diária de infecções atinge o valor mais baixo deste ano

Covid 19 7

A média de infecções pelo coronavírus que provoca a Covid-19 voltou a baixar em Portugal para os 4.488 casos diários, o valor mais baixo registado durante este ano, indicam os dados do Instituto Ricardo Jorge (INSA).

Segundo o relatório semanal do INSA sobre a evolução da Covid-19 hoje divulgado, o número médio de casos diários de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 a cinco dias voltou a descer dos 5.479 para os 4.488 a nível nacional, sendo ligeiramente mais baixo no continente (4.153).

Esta média de 4.488 contágios diários pelo SARS-CoV-2 é a mais baixa registada este ano, que começou com valores elevados e que desceram até Maio, altura em que as infecções voltaram a subir no país, resultando na sexta vaga potenciada pela linhagem BA.5 da variante Ómicron, considerada pelos especialistas como mais transmissível.

De acordo com os relatórios do INSA, durante este ano, a média mais elevada de casos diários a cinco dias foi registada no final de Janeiro (49.795 contágios), quando a taxa de incidência era de 6.130,9 casos por 100 mil habitantes e o índice de transmissibilidade (Rt) de cerca de 1,16.

O número de casos caiu até Maio, uma tendência que se inverteu quando a BA.5 passou a ser a linhagem do coronavírus dominante no país e responsável pela maioria das infecções, o que fez aumentar a média até aos 29.101 registada no final desse mês.

Segundo o relatório de hoje do INSA, apesar da redução do número de casos de Covid-19, o Rt - que estima o número de casos secundários de infecção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - subiu em Portugal de 0,81 para 0,86. Este indicador, apesar de ser inferior ao limiar de 1, aumentou também em quase todas as regiões do país: no Norte passou de 0,81 para 0,85, no Centro de 0,81 para 0,88, em Lisboa e Vale do Tejo de 0,80 para 0,84, no Alentejo de 0,84 para 0,90, no Algarve de 0,83 para 0,87, nos Açores de 0,83 para 0,88, mantendo-se nos 0,86 na Madeira.

Todas as regiões, com excepção do Algarve (1.185,2), apresentam agora uma taxa de incidência inferior a 960 casos por 100 mil habitantes em 14 dias, refere ainda o documento.

Texto: ALVORADA com agência Lusa