Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Autárquicas: Parlamento sem plenários na segunda semana de campanha eleitoral

eleicoes autarquicas de 2021

A Assembleia da República retomará os plenários depois do Verão com sessões em 15, 16 e 17 de Setembro, que serão interrompidos na segunda semana de campanha para as eleições autárquicas.

A informação foi transmitida no final da reunião da conferência de líderes, que fixou para 9 de Setembro a data da Comissão Permanente, órgão que substitui os plenários fora do período de funcionamento efectivo da Assembleia.

A agenda dos plenários de 15, 16 e 17 de Setembro será fixada numa conferência de líderes a realizar em 8 de Setembro. “Depois haverá um período de interrupção por se estar em campanha e retomaremos a seguir às autárquicas”, explicou a porta-voz da conferência de líderes, a socialista Maria da Luz Rosinha, que acrescentou que, a exemplo do que aconteceu em 2017, essa paragem verifica-se apenas na “semana que antecede as eleições”.

Com as eleições marcadas para 26 de Setembro, o período da campanha eleitoral inicia-se no 12.º dia anterior e finda às 24 horas da antevéspera do dia designado para as eleições, decorrendo entre os dias 13 e 24 de Setembro

Quanto aos agendamentos para a actual sessão legislativa, só foi alterada a data de várias eleições para órgãos externos - incluindo a de quatro juízes para o Tribunal Constitucional - que passou de 20 para 22 de Julho, com as candidaturas entregues até 12 de Julho. Foi também decidido que, dado o grande volume de votações que habitualmente se acumula no final das sessões legislativas, estas poderão ser divididas entre os plenários dos dias 20 e 22 de Julho. No dia 21, será feito o último debate político da sessão, sobre o estado da Nação.

Segundo Maria da Luz Rosinha, ficou ainda fechado na reunião de hoje o documento da mesa da Assembleia sobre “interpretações do Regimento”, que classificou como “questões de pormenor para melhorar o funcionamento” dos trabalhos parlamentares.

Texto: ALVORADA com agência Lusa