Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Plano de Salvaguarda e Valorização dos Moinhos do Oeste em consulta pública até 10 de Maio

Oeste Moinhos com Futuro

Entrou esta segunda-feira em consulta pública o projecto ‘Oeste - Moinhos com Futuro’, da responsabilidade da OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste. Esta iniciativa surge na sequência da elaboração do Plano de Salvaguarda dos Moinhos do Oeste, elaborado por um entidade especializada fundadora e dinamizadora da Rede Portuguesa de Moinhos, “com o objectivo central de construir uma visão estratégica e um plano de acção com vista à salvaguarda e valorização económica do património molinológico do Oeste de Portugal”.

Esta consulta pública, por decisão do conselho intermunicipal da OesteCIM, vai decorrer ao longo de 60 dias. Todos os interessados podem submeter os seus contributos através de um formulário ‘online’ que está disponível no ‘site’ OesteCIM até ao próximo dia 10 de Maio.

Segundo a OesteCIM, esta consulta pública tem como público-alvo preferencial moleiros e proprietários de moinhos, dinamizadores de unidades de produção artesanal de manutenção e conservação de moinhos ou panificação artesanal, empreendedores, associações de defesa do património, instituições de ensino e alunos e todos os interessados pelo tema da molinologia. Os dados pessoais e contributos inscritos no formulário, segundo a OesteCIM, “serão usados exclusivamente no âmbito da participação desta consulta pública”.

A última edição impressa do ALVORADA avança com mais pormenores deste projecto que abrange a totalidade dos 12 concelhos que integram a OesteCIM, como sendo o território de incidência do plano e dos levantamentos e estudos de suporte: Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.

Texto: ALVORADA