Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Avaria na gravação de audiências que adiou julgamentos foi resolvida garante Ministério da Justiça

tribunal

A avaria do sistema de gravação de audiências que está associado ao sistema informático Citius, que serve os tribunais e que levou hoje ao adiamento de vários julgamentos, já foi resolvida, adiantou à Lusa fonte do Ministério da Justiça. “Tratou-se de um problema localizado que afetou a disponibilidade de alguns serviços. A situação já se encontra normalizada”, referiu o Ministério da Justiça numa resposta por escrito enviada à agência Lusa.

O Sindicato dos Funcionários Judiciais disse hoje que vários julgamentos foram adiados em resultado de uma avaria a nível nacional do sistema de gravação de audiências que está associado ao sistema informático Citius.

A avaria do sistema de gravação afectou ainda, segundo o presidente do SFJ, a tramitação dos processos sumários, que não podendo assim ser resolvidos de forma simples em 48 horas, por não haver sistema de gravação tiveram que ser remetidos para os diversos departamentos de investigação e ação penal (DIAP), para realização de inquérito, “o que necessariamente trará mais trabalho ao Ministério Público”.

António Marçal disse que este tipo de avaria “ocorre com alguma regularidade”, criticando que se esteja a fazer a digitalização da Justiça sem haver “uma solução de raiz de hardware e software”, caso contrário “haverá sempre este problema” com o sistema Citius, ao qual têm sido sucessivamente adicionadas novas aplicações informáticas.

O presidente do sindicato apontou que, por coincidência, a falha no sistema de gravações ocorreu no mesmo dia em que deveria ser introduzido a nível nacional a aplicação informática Chronos, um programa de registo de assiduidade dos funcionários de justiça.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)