Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Incêndios: Directiva financeira hoje aprovada tem consenso dos bombeiros segundo a Liga

Liga dos Bombeiros Portugueses II

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), António Nunes, disse hoje à Lusa que a directiva financeira sobre a comparticipação do Estado nas despesas, hoje aprovada pelo Governo, tem o consenso dos bombeiros. “Colocámos ao Governo uma tabela, que não sendo a que gostaríamos é a que é possível, e sendo a possível tem de ter o consenso dos bombeiros”, disse à Lusa.

Os bombeiros voluntários que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) vão receber este ano 61 euros por dia, mais quatro euros do que em 2021, segundo a directiva financeira que hoje foi aprovada pelo Governo.

A directiva financeira 2022, aprovada pelo Ministério da Administração Interna (MAI), estabelece a comparticipação do Estado às despesas resultantes das intervenções dos corpos de bombeiros nos diferentes dispositivos operacionais da proteção civil, nomeadamente no DECIR.

António Nunes explicou que a LBP teve reuniões com o MAI e que nessas reuniões se chegou a um consenso e que se encontrou “um ponto de equilíbrio”, justo para os bombeiros e aceitável economicamente para o MAI. O responsável salientou o “clima de diálogo” com o Governo neste processo.

António Nunes, questionado pela Lusa, explicou também que a directiva é global e que as despesas com os combustíveis estão contempladas. De acordo o presidente da Liga, a única despesa com combustíveis que está ainda em discussão é com o Ministério da Saúde e diz respeito ao transporte de doentes não-urgentes. “Com o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) e com o MAI está tudo acertado”, explicou, acrescentando não entender porque é que ainda não se conseguiu actualizar as tabelas com o Ministério da Saúde.

Além do aumento do valor diário que cada bombeiro voluntário vai receber, de 57 para 61 euros, a comparticipação diária aos elementos de comando também sobe de 67 para 71 euros, indica a directiva hoje aprovada. O Ministério tutelado por José Luís Carneiro destaca o aumento de 7% nos montantes associados à comparticipação diária efectuada aos bombeiros integrados nos dispositivos. A directiva financeira deste ano actualiza em cerca de 15% os montantes das despesas com alimentação, passando o valor do almoço e do jantar de 8,75 para 10 euros.

De acordo com um comunicado do MAI, a directiva financeira 2022 representa um reforço de 3,2 milhões de euros no montante alocado, pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, aos dispositivos operacionais. O MAI realça também que a directiva foi aprovada em articulação com a LBP.

O DECIR vai ter o primeiro reforço adicional de meios no domingo. Durante a época considerada mais crítica, entre Julho e Setembro, o DECIR tem a sua capacidade máxima ao dispor de cerca de 13 mil operacionais, três mil meios terrestres e 60 meios aéreos.

Texto: ALVORADA com agência Lusa