Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Assembleia da República manifesta pesar unânime pelas vítimas da estrada

Assembleia da Republica

A Assembleia da República aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar apresentado pelo presidente da Assembleia da República, por ocasião do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, que se assinalou no domingo.

No texto, recorda-se que este dia foi adoptado em 2005 pela Organização das Nações Unidas, com o objectivo de homenagear as vidas perdidas nas estradas, e em Portugal tem vindo a ser assinalado desde 2001.

“Apesar das melhorias verificadas nos últimos anos, assinaláveis em todas as vertentes, os números da sinistralidade continuam a ser preocupantes. De acordo com o último relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, entre Janeiro e Agosto de 2021 registaram-se, em termos de âmbito nacional, e face ao período homólogo, menos 19 vítimas mortais (-7,1%), mais 780 acidentes com vítimas (+4,4%), mais 69 feridos graves (+5,3%) e mais 978 feridos leves (+4,7%)”, refere o voto apresentado por Eduardo Ferro Rodrigues.

O texto pede a todos, “órgãos de soberania, autoridades civis e policiais e população em geral”, um “esforço redobrado nas políticas de prevenção e combate seguidas para a erradicação, firme e progressiva, deste flagelo nacional”. “A Assembleia da República presta a sua homenagem às vítimas da estrada, manifesta o seu profundo pesar e solidariedade às respectivas famílias e amigos e reconhece o contributo das forças de segurança, das equipas de emergência e dos restantes profissionais de saúde que diariamente são chamados a lidar com esta trágica realidade, bem como o papel relevante da sociedade civil na sensibilização para a prevenção de acidentes e no apoio às vítimas e famílias das vítimas”, refere a parte resolutiva do voto hoje aprovado.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)