Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Alerta: Costa Oeste com aviso laranja devido à agitação marítima forte

mar

A costa Oeste está hoje sob aviso laranja devido à agitação marítima forte. O IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera decretou este nível de alerta para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa.

Estes sete distritos estão sob aviso laranja entre as 18h00 de hoje e as 12h00 de quinta-feira devido à agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com altura significativa de 5 a 6 metros (podendo haver ondas de altura máxima até 10 metros).

O IPMA colocou também toda a costa portuguesa sob aviso amarelo entre as 9h00 e as 18h00 de hoje por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Na sequência dos avisos, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) emitiu um alerta para o agravamento excepcional das condições de agitação marítima em toda a costa ocidental de Portugal continental, sobretudo na região a norte do Cabo Carvoeiro, até às 12h00 de sexta-feira.

Em comunicado, a AMN adianta que a agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante noroeste com altura significativa entre os 4 e os 7 metros, podendo a altura máxima atingir os 12 metros. Por isso, a AMN recomenda, em especial à comunidade piscatória e da náutica de recreio que se encontra no mar, o eventual regresso ao porto de abrigo mais próximo e a adopção de medidas de precaução. “Recomenda-se o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios junto ao mar, de onde se destacam os molhes de protecção dos portos”, salienta a Marinha.

Na nota, a AMN recomenda também à população em geral que frequenta as zonas costeiras “que se abstenham da prática de passeios junto à orla costeira e nas praias, bem como da prática de actividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima, sendo essencial que assumam uma postura preventiva, não se expondo desnecessariamente ao risco”.

Caso exista absoluta necessidade de se deslocarem até à orla costeira, a AMN aconselha a população a manter uma atitude vigilante. A AMN desaconselha a prática de pesca lúdica, em especial junto às falésias e zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Direitos Reservadps (arquivo)