Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Torres Vedras associa-se a Estarreja, Ovar, Mealhada e Figueira da Foz sem corsos de Carnaval em 2021

carnaval de torres 2

Os corsos carnavalescos de Estarreja, Ovar, Mealhada, Figueira da Foz e Torres Vedras não vão realizar-se no próximo ano, devido à pandemia de Covid-19, anunciou hoje a Rede de Cidades de Carnaval da Região Centro.

Os municípios que integram a rede concluíram que, “com base nos dados actualmente disponíveis, não há condições para realizar o Carnaval 2021 nos moldes habituais, nomeadamente os corsos carnavalescos”, refere um comunicado divulgado após uma reunião realizada hoje em Ovar.

A decisão tem como objectivo evitar ajuntamentos de pessoas e promover o distanciamento social. Contudo, as organizações destes cinco carnavais “pretendem realizar iniciativas para assinalar o evento”, aguardando por orientações da Direcção-Geral da Saúde (DGS), à qual já pediram uma reunião. A Rede de Cidades de Carnaval da Região Centro vai insistir com a reunião junto da DGS, “para que os carnavais se possam organizar e planear as iniciativas possíveis para assinalar a época carnavalesca de 2021”. A rede decidiu ainda “trabalhar na dinamização conjunta de uma iniciativa carnavalesca que envolva os cinco carnavais e promova os respectivos territórios”.

A Rede de Cidades de Carnaval da Região Centro foi criada em 2017, após um entendimento entre os cinco municípios, para haver cooperação intermunicipal, promoção turística, implementação de um produto turístico integrado e captação de financiamentos.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 898.503 mortos e infectou mais de 27,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 1.849 pessoas das 61.541 confirmadas como infectadas, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)