Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Desabafos: quando isto tudo passar

Nunca vai ser de mais falar e enaltecer aqueles que estão na frente de batalha contra esta pandemia.

Claro que na ponta da navalha estão os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares) mas também, bombeiros, polícias, farmacêuticos, trabalhadores dos lares, analistas. Também os pescadores, os agricultores, os motoristas de pesados, os vendedores de mercados e supermercados, os jornalistas, enfim, todos aqueles que fazem com que não nos falte nada no nosso dia-a-dia.

Mas estaremos a ser justos para com todas as outras profissões que, não sendo imprescindíveis, não deixam de ser essenciais para o equilíbrio da nossa sanidade mental? Estou a referir-me aos artistas (canção, teatro, bola...), aos barbeiros/cabeleireiras, aos donos dos cafés e restaurantes e tantas outras profissões que estão paradas e que contribuem, ao fim e ao cabo, que "o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança".

Quando isto tudo passar, talvez passemos a dar mais valor às coisas de que realmente dispomos e às quais não temos dado (tanto) valor.

Quando isto tudo passar...

João Henrique Farinha