Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

PSD/Oeste quer celeridade na construção do novo hospital e nas obras na Linha do Oeste

PSD Oeste

A Comissão Política Distrital do PSD Lisboa Área Oeste reuniu esta segunda-feira nas Caldas da Rainha com a OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste, para abordar dois investimentos regionais que os sociais-democratas consideram imprescindíveis para a região: o novo Hospital do Oeste e a recuperação da Linha do Oeste. A comitiva foi recebida pelo Primeiro Secretário Paulo Simões, na ausência do presidente do Conselho Intermunicipal Pedro Folgado, presidente da Câmara Municipal de Alenquer.

Em declarações ao ALVORADA no final da reunião, o presidente do PSD/Oeste, Duarte Pacheco, fez um balanço positivo do encontro, tendo revelado que, no tocante ao futuro Hospital do Oeste, foram informados de que será assinado ainda antes do final do ano o contrato com a Universidade Nova de Lisboa que permitirá realizar o estudo técnico para definir o tipo de valências e a localização que a nova unidade hospitalar vai ter, assim como o aproveitamento a dar às actuais unidades hospitalares em Torres Vedras, Peniche e Caldas da Rainha. “Parece-nos um bom caminho. Temos agora informação mais concreta do que a que foi dada publicamente em Setembro, numa acção de propaganda realizada poucos dias antes das eleições legislativas”, destacou o também deputado na Assembleia da República. Uma alusão directa à assinatura do protocolo entre a OesteCIM, a ARSLVT - Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e o CHO - Centro Hospitalar do Oeste, no âmbito da criação de um grupo de trabalho tendo em vista a criação do futuro Hospital do Oeste. O estudo deverá estar concluído dentro de seis meses e, segundo Duarte Pacheco, “será imuito importante para se tomar uma decisão que envolve uma região com uma dimensão considerável e que tem muitos interesses locais em cima da mesa”.

Quanto às obras de electrificação da Linha do Oeste, Duarte Pacheco confirmou junto da OesteCIM o que a empresa pública Infraestruturas de Portugal já tinha revelado, ou seja, que o concurso público internacional lançado pelo Governo está atrasado e que o início das obras irá demorar mais tempo do que estava previsto. “Aguardamos o envio de mais dados sobre estas obras, que reputamos como muito importantes para a nossa região, tendo sido acordado que, quem receber primeiro a informação oficial, a mesma será partilhada rapidamente entre nós”, disse. Recorde-se que a empresa pública IP - Infraestruturas de Portugal garantiu à OesteCIM que não há nenhuma suspensão ou cancelamento de qualquer obra do programa ‘Ferrovia 2020’ e que todos os investimentos previstos executar no âmbito deste programa estão em desenvolvimento e serão concretizados até final de 2023. Está incluído neste programa a electrificação da Linha do Oeste, no troço compreendido entre Meleças (Sintra) e Caldas da Rainha, cujo concurso público internacional foi já lançado mas sofreu alguns atrasos devido ao pedido de informações adicionais requeridas por alguns consórcios que concorreram à realização das obras.

Neste encontro que decorreu na sede da OesteCIM, nas Caldas da Rainha, participaram pelo PSD/Oeste, além de Duarte Pacheco, outros membros da comissão política distrital, nomeadamente o lourinhanense Hernâni Santos e os cadavalenses Ricardo Coelho, Augusto Ramos e Miguel Cartaxo.

Texto e fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA