Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

GNR detém suspeito no concelho de Torres Vedras por tráfico de estupefacientes

GNR Lisboa apreensao

O Núcleo de Investigação Criminal de Torres Vedras e do Posto Territorial de Santa Cruz da GNR deteve ontem um homem, com 38 anos, pelo crime de tráfico de estupefacientes, na freguesia de A-dos-Cunhados, no concelho torriense, anunciou em comunicado o Comando Territorial de Lisboa desta força de segurança.

A detenção ocorreu após a GNR ter recebido uma denúncia da existência de uma plantação de cannabis. “Os militares realizaram diligências que culminaram na detecção da mesma, num terreno agrícola e numa estufa, ambos contíguos à residência do suspeito. Perante os factos, foram realizadas três buscas, uma domiciliária e duas nos terrenos contíguos”, informa o comunicado da GNR.

No âmbito desta operação foram apreendidos 66 pés de cannabis, 47 quilos de folhas de cannabis em fase de secagem e vários materiais relacionados com a plantação de cannabis desde a germinação, tratamento, secagem e embalamento e, ainda, telemóveis Segundo a agência Lusa, a produção de canábis seria suficiente para pelo menos, 19 mil doses e um lucro de cerca de 350 mil euros. As 19 mil doses correspondem às folhas de canábis em fase de secagem apreendidos pela GNR, disse o comandante do Destacamento de Torres Vedras, Paulo Póvoas, à agência Lusa. O material apreendido “indicia que o suspeito tinha um sistema montado para produzir em grandes quantidades e para traficar” a droga, por se tratar de quantidades “muito elevadas para serem apenas consumidas pelo suspeito”, explicou a mesma fonte.

Segundo informou hoje a GNR, o suspeito foi presente durante o dia de hoje, ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte - Torres Vedras, desconhecendo-se até ao momento quis as medidas de coacção decretadas pelo juiz de instrução criminal. O comandante do Destacamento de Torres Vedras adiantou que o suspeito não possuía qualquer cadastro criminal associado ao tráfico de droga, mas faria da plantação e consumo de canábis “o seu modo de vida” há mais de um ano, face às provas encontradas nas buscas. O caso vai continuar a ser investigado pela GNR de Torres Vedras.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: GNR