Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

STAL e empresa municipal de Torres Vedras divergem na adesão à greve

CM Torres Vedras

A greve de dois dias na empresa municipal Promotorres, de Torres Vedras, que hoje se iniciou, conta com uma adesão de 70%, segundo o sindicato, e de 25%, de acordo com a empresa.

O dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), Tiago Martinho, afirmou à agência Lusa que se regista uma adesão de 70% neste primeiro dia de greve, o que “supera as expectativas, tendo em conta a tradição de luta, que esteve parada nos últimos anos, e a falta de informação”, justificou.

Segundo o sindicalista, a greve foi mais significativa no sector da fiscalização do estacionamento na cidade, com uma adesão de 100%.

Já o presidente do conselho de administração da empresa, Rui Penetra, disse à Lusa que a adesão ronda os 25%, apesar de haver turnos que ainda não tinham começado. “Apenas o serviço de fiscalização do estacionamento foi afectado”, enquanto “os restantes serviços e equipamentos municipais estão a funcionar dentro da normalidade”, esclareceu.

A greve, que se prolonga até sexta-feira, foi convocada, depois de, em Abril do ano passado, o STAL ter encetado negociações para o Acordo de Empresa com a administração da Promotorres, a pedido dos trabalhadores, e empresa não ter respondido. O Acordo de Empresa visava criar um sistema de carreiras, inexistente na Promotorres, e aumentar salários aos trabalhadores.

Rui Penetra esclareceu que “é do conhecimento geral dos trabalhadores e foi transmitido ao STAL, em duas reuniões realizadas e nos vários ofícios enviados, que a Promotorres está a trabalhar em instrumentos de gestão dos recursos humanos”. O administrador admitiu que “a situação pandémica afetou fortemente a atividade da empresa, motivo pelo qual ainda não foi possível aceder a algumas das pretensões” dos trabalhadores.

A empresa municipal é responsável pela organização de eventos, pela gestão do Mercado Municipal e Mercado Abastecedor de Torres Vedras e pela gestão e fiscalização do estacionamento público na cidade.

Já este ano, num plenário de trabalhadores, o sindicato entregou um abaixo-assinado no mesmo sentido à administração da empresa. Em 23 de Setembro, o STAL mostrou intenção de retomar negociações, proposta que foi aprovada por unanimidade em plenário, dando um prazo até à última segunda-feira. Segundo o sindicato, a Promotorres possui meia centena de trabalhadores.

Texto: ALVORADA com agência Lusa