Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Semana Internacional do Piano regressa a Óbidos de 22 de Julho a 10 de Agosto

SIPO Obidos 1

A SIPO - Semana Internacional de Piano de Óbidos vai voltar a realizar-se na vila, de 22 de Julho a 10 de Agosto, numa edição especial comemorativa dos 25 anos do evento.

A edição de 2021 “marca o início de uma nova era“, divulgou hoje a Associação de Cursos Internacionais de Música (ACIM), organizadora da SIPO, numa nota de imprensa em que divulga as principais novidades do certame. Na edição comemorativa dos 25 anos, a SIPO intensifica a vertente pedagógica, passando a contar com duas vertentes de 'master classes': Música de Câmara e Piano, ministradas por diferentes professores e pianistas convidados. As 'master classes' vão estar divididas em dois grupos, realizando-se de 23 a 29 de Julho, as dedicadas à Música de Câmara, com a pianista Olga Prats. De 28 de Julho a 9 de Agosto, realizam-se as classes de Piano, que contam com a presença dos pianistas Boris Berman, James Giles, Manuela Gouveia, Eugen Indjic e Artur Pizarro, oriundos de países como os Estados Unidos, França e Portugal.

Esta edição ficará ainda marcada pela estreia, em Portugal, dos pianistas Eugen Indjic e James Giles, de entre o leque de 15 concertos, com peças desde o barroco ao contemporâneo, passando pela música jazz, com um recital do Trio Mário Laginha.

A programação do festival vai passar pelo Centro Cultural das Caldas da Rainha, pelo Auditório Municipal e pela Igreja Santa Maria, em Óbidos, por Alcobaça e pelo Museu do Oriente, em Lisboa.

Citada no comunicado, a pianista e directora artística da SIPO, Manuela Gouveia, disse esperar "uma edição memorável capaz de reunir em Óbidos, nas Caldas da Rainha e na Região Oeste, um significativo número de visitantes, que aguardam o regresso dos sons do teclado, após a pausa obrigatória devido à pandemia [de Covid-19]. Confiante no regresso do evento que celebra a música, a organização da SIPO promete “um programa memorável e que ultrapassará a fronteira da vila, tornando-se numa das mais importantes iniciativas de âmbito cultural da região do Oeste”, acrescentou Manuela Gouveia.

O festival contará ainda, como habitualmente, com uma exposição na galeria da Casa da Barbacam, em Óbidos. Este ano a mostra será ‘Transformações’, com fotografia e esculturas de bronze de Rainer Gross, escultor alemão conhecido pelas suas instalações efémeras em edifícios históricos ou na natureza. Do programa fará ainda parte a palestra ‘Um mundo novo subjugado ao populismo? Cidadania precisa-se’, proferida por Miguel Raposo Magalhães.

A SIPO é promovida pela ACIM, com o apoio financeiro e institucional do Município de Óbidos e da Direvção-Geral das Artes, que, desde o seu início, lhe concede o estatuto de Interesse Cultural. A primeira edição realizou-se em Agosto de 1996 e, desde então, a SIPO promove anualmente dez dias em que a música de piano enche as ruas da vila, com 'master classes' e concertos e decorrer em vários locais. Desde 2004, a SIPO atribui o Prémio Maria de Lurdes Avellar, instituído pela família Avellar, residente em Óbidos, e que contribuiu para incentivar a afirmação profissional de jovens músicos. Desde 2011, é também atribuído, pela RDP/Antena 2, o Prémio Antena 2 – ACIM, na forma de um concerto gravado em directo, na série ‘Concertos abertos’ do canal da rádio pública, em Lisboa, e mais dois concertos em diferentes locais. Este prémio é atribuído pelo público e pelos professores da SIPO aos estudantes que mais se destacarem nos concertos dos participantes das 'master classes'. Desde 2019 o prémio passou também a ter um valor monetário de mil euros.

Texto: ALVORADA com agência Lusa