Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Peniche quer bilhetes e tempos na Linha do Oeste mais competitivos do que na rodovia

Linha do Oeste 5

A Assembleia Municipal de Peniche exigiu ao Governo bilhetes e tempos de deslocação na Linha ferroviária do Oeste mais competitivos do que os das alternativas rodoviárias, segundo uma moção aprovada e a que a Lusa teve hoje acesso.

Uma moção apresentada pelo grupo de cidadãos independentes e aprovada na última sessão foi enviada ao ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, a "instar o Governo para que os preços dos passageiros sejam substancialmente mais baratos do que as alternativas rodoviárias e que os passes sociais incluam a CP nas deslocações inter-regionais". O documento recomenda ao Governo que "tome medidas para que o transporte ferroviário ofereça tempos de deslocação mais curtos do que as alternativas rodoviárias".

Os deputados municipais apelaram ao Governo para que a empresa Infraestruturas de Portugal "desencadeie de imediato os estudos técnicos para a preparação da requalificação do troço Caldas da Rainha-Louriçal até ao final de 2021 para que as obras de requalificação decorram de forma contínua até à requalificação integral da Linha do Oeste".

Na moção, é ainda pedido que, após a requalificação da linha, os comboios sejam equipados de "carruagens multifuncionais que possibilitem aos passageiros o trabalho à distância e o acesso à Internet, assegurem a existência de áreas dedicadas a crianças, possam transportar bicicletas e incluir lugares reservados a pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida".

Segundo a Assembleia Municipal de Peniche, no futuro, após as obras de requalificação, "a atracção da ferrovia pelos passageiros vai depender do preço dos bilhetes e da qualidade das carruagens". Ao Município de Peniche, é recomendado que promova a intermodalidade, criando uma rede de transportes até à estação da Dagorda da Linha do Oeste, no concelho de Óbidos.

Recorde-se que o projecto de modernização da Linha do Oeste está dividido em duas empreitadas, sendo a primeira a de electrificação e modernização do troço entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras (61,7 milhões de euros), cujas obras já começaram, e a segunda de modernização e electrificação do troço entre Torres Vedras e Caldas da Rainha (40 milhões de euros), para a qual já foi lançado concurso público.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)