Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

OesteCIM aprova financiamento para Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica do Oeste

OesteCIM

A OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste decidiu hoje atribuir uma verba de 22 mil euros para financiar o Gabinete Intermunicipal de Apoio à Vítima (GIAV) de Violência Doméstica da nossa região. O primeiro secretário da OesteCIM, Paulo Simões, disse à agência Lusa que foi aprovada uma verba de 22 mil euros para financiar o projecto este ano. O responsável adiantou ainda que o objectivo é alargar o gabinete aos 12 concelhos da região. A decisão foi tomada na reunião do Conselho Intermunicipal, que reuniu por 'zoom' todos os autarcas oestinos.

Em 2019, a resposta do GIAV esteve comprometida por falta de financiamento, depois de ter terminado o apoio recebido no âmbito do Programa Operacional de Inclusão Social e Emprego (POISE), comparticipado com fundos do ‘Portugal 2020’ e do Fundo Social Europeu. Até Maio de 2019, quando terminou o apoio, o GIAV atendia uma média de 62 casos por mês e passou a atender menos casos e a dispor de menos técnicos.

O GIAV foi criado em 2010 em Torres Vedras. Por receber vítimas de outros concelhos da região, passou em 2016 a efectuar visitas descentralizadas aos concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche e Sobral de Monte Agraço. Entre 2016 e 2019 atendeu 378 vítimas de violência doméstica, das quais mais de metade corresponderam a novos casos. O atendimento de vítimas de violência doméstica aumentou 13,5% na região graças ao GIAV, contribuindo assim, acreditam os técnicos, para não haver casos mortais.

O trabalho resultou da parceria entre GIAV, câmaras municipais e instituições de solidariedade social desses concelhos, Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, Segurança Social, Instituto do Emprego e da Formação Profissional, Ministério Público e Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)