Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Câmara do Cadaval antecipa salários e parte do subsídio de férias para beneficiar economia local

Cadaval Covid

A antecipação do salário e do subsídio de férias aos funcionários é uma das medidas de apoio aprovadas hoje pela Câmara Municipal do Cadaval, para fazer face à crise provocada pela pandemia. O presidente do executivo camarário, José Bernardo Nunes, disse à agência Lusa que o município decidiu antecipar do dia 25 para hoje o pagamento do salário aos 200 trabalhadores e para Maio o pagamento de metade de subsídio de férias. A medida visa "ir ao encontro das dificuldades das famílias e injectar dinheiro na economia local", fazendo pagamentos aos funcionários municipais "de 15 em 15 dias". Trata-se da primeira autarquia a tomar esta decisão no seio da OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste. O Cadaval regista seis casos de infecção confirmados.

O município cadavalense vai também investir mais de 11 mil euros na aquisição de ‘tablets' e dispositivos de acesso à Internet para 61 alunos que não dispõem em casa desses equipamentos, com o objectivo e facilitar o ensino à distância.

As medidas temporárias foram aprovadas hoje pelo executivo municipal e vigoram "durante o período em que se mantiverem as circunstâncias excepcionais de emergência e as medidas restritivas relacionadas com o combate à pandemia da covid-19", referem as propostas, a que a agência Lusa teve acesso.

A autarquia decidiu também atribuir apoios às famílias e empresas relativamente à factura da água. Famílias com filhos beneficiários do escalão A da acção social escolar ou que tenham ficado com um rendimento inferior ao Indexante do Apoio Social no âmbito da crise pandémica vão ficar isentas do pagamento da factura até 50% a mais do custo pago nos meses homólogos do ano anterior, tendo em conta o expectável acréscimo de consumo neste período de isolamento. Já as famílias que possuam um rendimento inferior a dois salários mínimos e compostas por, pelo menos, três elementos vão pagar metade da fatura da água, mesmo que esta suba até 50% a mais da que pagaram há um ano.

As empresas vão ficar isentas de pagar a factura da água se foram obrigadas a encerrar a actividade devido à pandemia, enquanto as que comprovem uma quebra de facturação superior a 40% vão pagar metade.

O município vai também atribuir um apoio igual ao valor a pagar de Imposto Municipal sobre Imóveis para as famílias que tenham perdido rendimento devido à pandemia, ficando com menos de dois salários mínimos.

Para beneficiar dos apoios, famílias e empresas terão de o solicitar à câmara municipal, fazendo prova da sua situação económica.

José Bernardo adiantou que está também a investir em equipamento de protecção individual, estando a distribuir máscaras pelos funcionários municipais que se encontram ao serviço, profissionais do Centro de Saúde, Bombeiros Voluntários e GNR. Cinco mil máscaras foram também entregues esta semana às juntas de freguesia para serem distribuídas pela população e igual número vai ser distribuído na próxima semana, ficando abrangida toda a população do concelho.

O município está também a entregar 1.885 cabazes alimentares a famílias carenciadas e a levar refeições a casa de 85 dos 210 alunos carenciados.

Foram prorrogados até 30 de Junho os prazos de pagamento relacionados com serviços municipais.

Texto: ALVORADA com agência Lusa