Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Caldas da Rainha monta dois hospitais de campanha como medida de prevenção

Hospital de campanha nas Caldas

A cidade das Caldas da Rainha vai passar a contar com o apoio de dois hospitais de campanha, com capacidade para 60 camas, de forma a prevenir e acautelar a capacidade de resposta hospitalar ao surto do vírus Covid-19. Em comunicado enviado ao ALVORADA, a Câmara Municipal destaca que se trata de uma medida que foi tomada em articulação com o CHO - Centro Hospitalar do Oeste e Autoridade de Saúde Local. Conta ainda com o apoio de outras entidades públicas e até empresas privadas.

Um dos hospitais de campanha ficará localizado no Pavilhão da Mata, no perímetro do Parque D. Carlos I, pela proximidade ao hospital público caldense, e estará operacional na quarta-feira. O segundo está instalado no edifício do CAR - Centro de Alto Rendimento do Badminton, também na cidade, e “já se encontra em condições de funcionamento, se houvesse essa necessidade”.

Segundo a edilidade caldense, cada um dos hospitais de campanha foi totalmente preparado para esta função, com desinfecções totais, levadas a cabo por empresas especializadas, e adaptação de algumas infraestruturas como revestimento total do piso por um material lavável e fácil de desinfectar. Cada uma destas unidades tem instaladas 30 camas e, caso entrem efectivamente em funcionamento, a autarquia assegurará também a água, luz, aquecimento, limpeza, alimentação e oxigénio. Ao CHO cabe a responsabilidade de funcionamento, nomeadamente a organização de recursos humanos e gestão de resíduos hospitalares. Na preparação destas infraestruturas, o Município das Caldas contou com o apoio da ESE - Escola de Sargentos do Exército (ESE), que cedeu as camas, e com o Caldas Internacional Hotel que forneceu toalhas e lençóis.

O melhor que podia acontecer, segundo o presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, “era que não fossem utilizados [os hospitais]”. Todavia, o autarca sublinha que é “preciso estar preparado para a eventualidade” de ser necessário aumentar a capacidade hospitalar instalada uma vez que, segundo os dados epidemiológicos, os casos vão continuar a aumentar até meados de Abril”.

Já a directora-clínica do CHO, Filomena Rodrigues, acrescentou que o hospital de campanha instalado no CAR poderá servir para “acolher casos de doentes positivos que por estarem isolados não possam estar no seu domicílio”. Devido à proximidade do hospital, o Pavilhão da Mata “poderá ser utilizado para o tratamento de doentes infectados com outro tipo de situações”, explicou a responsável.

A preparação destes dois hospitais de campanha soma-se, assim, a um conjunto de medidas que o Município das Caldas da Rainha tem tomado no sentido de minimizar as situações de propagação e contágio. Ainda segundo o comunicado, a autarquia ajuda “quem está na linha da frente desta batalha, sobretudo pessoal médico e instituições, com materiais e equipamentos”, bem como há o “reforço dos apoios sociais a quem está mais desamparado ou fragilizado”. Tinta Ferreira faz um apelo à tranquilidade de toda a população, solicitando o cumprimento integral das recomendações de segurança e prevenção da Direcção-Geral de Saúde, em particular as que respeitam ao recato e distância social.

Texto: ALVORADA
Fotografia: CMCR