Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Canadá: Lourinhanense Tony de Sousa, presidente do Centro Cultural Português, morre aos 63 anos

Tony Sousa Canada

O emigrante lourinhanense Tony de Sousa, presidente do Centro Cultural Português de Mississauga, no Canadá, morreu esta quarta-feira, com 63 anos, anunciou a associação nas redes sociais. De acordo com a colectividade de Mississauga, o dirigente associativo faleceu "após uma breve batalha contra o cancro".

Tony de Sousa, natural do concelho da Lourinhã, vivia no Canadá desde os 11 anos. Há cerca de sete anos que o líder comunitário presidia à direcção do Clube Português de Mississauga.

A cerimónia fúnebre terá lugar na próxima segunda-feira, no Glen Oaks Funeral Home and Cemetery, em Oakville. Devido ao confinamento imposto pelas autoridades sanitárias na província de Ontário, devido à pandemia de Covid-19, não será permitida a presença de público no funeral, que será transmitido 'online' nas redes sociais da associação.

O Cônsul-Geral de Portugal em Toronto apresentou publicamente as condolências à família e amigos de Tony de Sousa, bem como à Comunidade Portuguesa de Missisauga, de cujo Portuguese Cultural Centre of Mississauga era presidente. “Com o seu recente falecimento, a Comunidade Portuguesa residente no Ontário fica, indubitavelmente, muito mais pobre”, sublinha José Manuel Carneiro Mendes na sua mensagem.

Também a ‘mayor’ Missisauga, Bonnie Crombie, enviou uma mensagem à comunidade portuguesa, referindo estar “muito triste” e endereça as condolências à família do emigrante lourinhanense. “Tony foi um incrível campeão da comunidade portuguesa e um verdadeiro construtor de cidades. Sentirei muita falta do Tony e guardarei com carinho as memórias que tenho de o visitar no Pavilhão de Portugal durante Carassauga, e em todos os eventos que o Centro Cultural Português acolhe”, evidenciou a política canadiana.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Direitos Reservados