Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Presidenciais: 564 eleitores votam antecipadamente este domingo na Lourinhã

Eleicoes Presidenciais 2021

Os portugueses começam a votar no domingo, uma semana antes das eleições presidenciais de 24 de Janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. No concelho da Lourinhã estão inscritos 564 eleitores, segundo apurou o ALVORADA junto de fonte oficial ligada ao processo eleitoral.

As eleições europeias e as legislativas de 2019 foram as primeiras eleições com voto antecipado, mas este ano alargou-se a votação, das capitais do distrito para as sedes dos concelhos e o objectivo é simples: evitar grandes concentrações de pessoas devido à epidemia de Covid-19 no país.

Na prática, a votação é distribuída, por dois dias, embora a esmagadora maioria vá votar a 24 de Janeiro. Quem se inscreveu para votar antecipadamente e não o puder fazer mantém a possibilidade de exercer o seu dever cívico no dia 24.

Assim, quem pediu para antecipar o voto, terá locais para votar em cada uma das sedes dos 308 concelhos, no continente e nas ilhas. Haverá 600 mesas de voto, o que envolve cerca de 2.500 pessoas, no continente e nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, enquanto para deslocados no estrangeiro, estão previstas 117 mesas, nos consulados, num total de 585 membros de mesa.

O local da mesa de voto no concelho da Lourinhã para os eleitores que pediram para votar antecipadamente, no próximo domingo, vai funcionar na antiga Escola Primária da Lourinhã, na Rua António Maria Roque Delgado, informou a Câmara Municipal. A autarquia tinha anteriormente designado como local da votação a Sede da União de Freguesias de Lourinhã e Atalaia. Segundo um comunicado da edilidade enviado ao ALVORADA, “esta alteração prende-se com o elevado número de eleitores inscritos para voto antecipado por mobilidade”.

A administração eleitoral garante condições sanitárias e de higiene aos eleitores para votar, tanto no domingo como a 24 de Janeiro, colocando álcool gel nos locais de votação, disponibilizado para o efeito pela Comissão Nacional de Eleições através da Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna. O Município da Lourinhã vai colocar à entrada do recinto um dispensador de álcool gel com pedal. Para exercer o seu direito cívico é obrigatório os eleitores usarem máscara e desinfectar as mãos antes e depois de votar, sendo aconselhado que cada leve a sua esferográfica ou caneta.

Esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976. A campanha eleitoral começou no dia 10 e termina dia 22. Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

PERGUNTAS E RESPOSTAS Presidenciais: Quem pode votar e como funciona o voto antecipado em mobilidade

  Mais de 246 mil eleitores pediram para votar antecipadamente no domingo, uma semana antes das presidenciais de 24 de janeiro.

+++ Quem pode votar? +++

Qualquer cidadão pode votar antecipadamente sem ter necessidade de justificar por quê, e se tiver feito o pedido entre domingo e quinta-feira, entre 10 e 14 de Janeiro, através do ‘site’ www.votoantecipado.mai.gov.pt ou via carta, para o Ministério da Administração Interna.

+++ Se não votar este domingo, é possível fazê-lo no dia 24? +++

Sim, isso é possível e não precisa de apresentar qualquer justificação.

+++ Quantas pessoas se inscreveram para o voto antecipado? +++

Foram 246.880 os cidadãos que pediram para votar uma semana antes da data.

+++ Como saber onde votar? +++

Em alguns casos, a votação é na sede do município, mas depois de o eleitor se inscrever recebe a informação do local de votação por SMS ou correio electrónico.

+++ Como se vota? +++

O boletim de voto é o mesmo, claro, mas o acto de votar demorará mais tempo. De acordo com as regras da administração eleitoral, o eleitor recebe, do presidente da mesa, o boletim de voto e dois sobrescritos, um branco e um azul. Depois vai à câmara de voto, sozinho, vota, dobra o boletim em quatro e coloca-o no sobrescrito branco e fecha-o. Em seguida, coloca-o dentro do sobrescrito azul, que é também fechado. Depois, entrega-o ao presidente da mesa, é-lhes colocado uma etiqueta com o nome do eleitor e uma vinheta de segurança.

Quando for decarregado na mesa de voto do eleitor, só o sobrescrito branco, sem qualquer identificação, é colocado na urna, dia 24 de Janeiro, garantindo-se o secretismo.

+++ Quais são as recomendações da Direcção-Geral da Saúde? +++

Para ir votar, seja no domingo ou em 24 de Janeiro, os eleitores terão de usar máscara e, preferencialmente, levar uma caneta, por uma questão sanitária e de higiene. Se possível, também deve levar álcool gel para desinfectar as mãos. Nas mesas de voto, também haverá canetas e álcool gel para quem não tiver.

É preciso desinfectar as mãos antes de se dirigir à mesa, antes de votar e depois de votar. E os membros das mesas têm que usar máscara e/ou viseira ou óculos de protecção.

É aconselhado que, enquanto se espera para votar, os eleitores respeitem a distância de segurança.

+++ Como é feito o transporte dos boletins para as mesas de voto do eleitor? +++

Tal como a distribuição dos boletins de voto pelos municípios antes das eleições, também o transporte para as freguesias do eleitor é assegurado pela Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do MAI, através das forças de segurança.

Texto: ALVORADA com agência Lusa