Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Alunos lourinhanenses regressam esta semana às aulas presenciais

sala de aulas

Os alunos dos dois agrupamentos de escolas da Lourinhã vão regressar esta semana às aulas presenciais, seis meses depois do início da pandemia gerada pelo novo coronavírus que obrigou todos os estudantes a terem aulas em casa durante o terceiro período escolar do ano lectivo 2019/2020.

No arranque do ano lectivo 2020/2021, o Agrupamento de Escolas e Jardins-de-Infância D. Lourenço Vicente irá fazer o acolhimento aos alunos em dois dias: dia 16 (quinta-feira) para os alunos e respectivos encarregados de educação do 1º e 5º anos e para as crianças do pré-escolar que ingressam pela primeira vez, e, dia 17 (sexta-feira) para os restantes anos de escolaridade, mas apenas para os alunos. As aulas têm início dia 18 (sexta-feira).

No Agrupamento de Escolas da Lourinhã as apresentações aos alunos vão decorrer nos dias 16 (quarta-feira) e 17 (quinta-feira) e as aulas efectivas no dia 18 (sexta-feira). As apresentações presenciais com encarregados de educação no Jardim-de-Infância destinam-se a alunos de 3 anos de idade e aos novos alunos, recebendo também, apenas, os encarregados de educação dos alunos que vão iniciar os anos iniciais de ciclo: 1º, 5º e 10º anos.

A nível nacional, as escolas públicas podem começar a abrir portas a partir desta segunda-feira, dia 14, e voltar a receber os alunos do 1.º ao 12.º ano. No novo ano lectivo, professores, estudantes e funcionários vão experienciar uma escola diferente, em relação aos anos anteriores, com um conjunto de regras e normas de funcionamento que foram implementadas para ajudar a manter a escola aberta o máximo tempo possível.

Ao contrário do que aconteceu em Março, quando todas as escolas foram encerradas para conter a propagação do novo coronavírus, o ensino presencial vai ser a regra e o encerramento uma medida de último recurso, tomada apenas em situações de “elevado risco”, segundo a Direcção-Geral da Saúde.

Para isso, o uso de máscaras vai ser obrigatório para todos a partir do 2.º ciclo, o distanciamento físico será, sempre que possível, de pelo menos, um metro e entre os diferentes espaços da escola, que serão higienizados frequentemente, estão definidos circuitos de circulação.

Estas são algumas das principais regras que foram definidas pelo Ministério da Educação e pela Direcção-Geral da Saúde, mas na organização e funcionamento das escolas, os directores foram mais além.

Entre horários alargados ou desfasados, intervalos mais curtos ou intercalados, turmas organizadas em “bolhas”, com salas destinadas a cada uma para evitar o contacto entre diferentes grupos, foram muitas as soluções implementadas nas milhares de escolas do país.

Também esta segunda-feira regressam as aulas do #EstudoEmCasa à RTP Memória. Nas primeiras semanas, o canal só vai passar os conteúdos transmitidas no 3.º período do ano passado, para complementar o trabalho que vai ser feito nas escolas de reforço e consolidação dessas aprendizagens, mas a partir de 19 de Outubro já começam a ser transmitidas as novas aulas.

O calendário escolar este ano lectivo vai ser diferente, com mais dias de aulas e menos dias de férias, uma alteração que, segundo o ministro da Educação, serve, sobretudo, para dar mais tempo aos alunos e professores para recuperar e consolidar aprendizagens do ano passado.

Texto: Sofia de Medeiros com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)