Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

O poder da fé!

O Papa Francisco, durante a audiência pública semanal de 4 de Maio que decorreu na Praça de São Pedro, lamentou que a prática religiosa seja vista como um resquício do passado, sublinhando que a fé “não é coisa de velhos”. “Com humilde firmeza, demonstraremos, precisamente na nossa velhice, que acreditar não é ‘coisa de velhos’. Não, é coisa de vida, acreditar é o Espírito Santo, que faz novas todas as coisas”, declarou o Santo Padre. A prática da fé, acrescentou, é “considerada como uma exterioridade inútil e até prejudicial, como um resíduo antiquado, como uma superstição disfarçada”. “A pressão que esta crítica indiscriminada exerce sobre as gerações mais jovens é forte. Naturalmente, sabemos que a prática da fé pode se tornar uma exterioridade sem alma. Este é o outro perigo, o contrário, mas por si mesma não o é, de todo”.

Estas palavras de Francisco fizeram-me recordar a mensagem do Presidente Ucraniano no dia em que celebraram a Páscoa Ortodoxa. As suas palavras estão repletas de uma experiência que não pode ser falseada e revelam a busca sincera de quem procura caminhar na fé no meio de uma tribulação terrível. “Estamos enfrentando tempos sombrios. E neste dia brilhante, a maioria de nós não está com roupas brilhantes. Mas estamos lutando por uma ideia brilhante. Do lado bom. E a verdade, meu povo, o Senhor e a santa luz celestial estão do nosso lado.”

Muitas vezes afirmo que dar testemunho não é procurar convencer o outro de alguma coisa, mas poder dizer com a vida aquilo de que se está profundamente convencido. Os Apóstolos de Jesus puderam sair dos lugares onde se tinham escondido com medo das repercussões da morte do seu Mestre, porque Ele se fez presente e manifestou-lhes que o seu Amor era muito maior que todo o mal que Lhe tinham feito. 

A fé tem poder porque nos une a Deus. Quem reza não olha para si, mas aprende a confiar no poder divino e a entregar-lhe toda a sua vida. Zelensky exorta o seu povo “Acima da imagem de Oranta (conhecida representação cristã ortodoxa da Virgem Maria em oração com os braços estendidos) estão as palavras dos Salmos: “Deus habita naquela cidade; não pode ser destruído. Desde o raiar do dia, Deus a protegerá”. Neste Grande Dia, todos nós acreditamos que nosso amanhecer está chegando. Oranta em latim significa “aquela que reza”. Todos nós temos rezado nos últimos dois meses. E na Ressurreição de Cristo, que simboliza a grande vitória da vida sobre a morte, cada um de nós pede uma coisa ao Senhor. E diz as mesmas palavras para o céu. As palavras de uma grande e unida oração. “Grande e Único Deus! Salve nossa Ucrânia!”. É também importante que nos lembremos que em Fátima Nossa Senhora pediu aos pastorinhos para rezarem pela conversão da Rússia, fez este pedido de forma expressa e a única vez que refere um país de forma concreta. A conversão é a mudança do coração pela força do Amor.

Ao nos unirmos a Deus acontece em nós a prodigiosa acção do seu Espírito. O que é impossível nas nossas lógicas e segundo as nossas forças dá lugar a uma impressionante manifestação do Amor. No final da mensagem as suas palavras são sinal de que a fé pode mover montanhas. “Os nossos corações estão cheios de fúria feroz. Nossas almas estão cheias de ódio feroz pelos invasores e tudo o que eles fizeram. Não permitais que a fúria nos destrua por dentro. Transforma-o naquilo que fazemos por fora. Transforma-o numa força do bem para derrotar as forças do mal. Salva-nos da luta e da divisão. Não nos deixeis perder a unidade. Fortalece nossa vontade e nosso espírito. Não permitais que nos possamos perder”.

A fé alimenta a Esperança, porque o que se trata é da Vida que dá sentido a toda a existência. E assim termina: “O grande feriado de hoje nos dá grande esperança e fé inabalável de que a luz vencerá as trevas, o bem vencerá o mal, a vida vencerá a morte e, portanto, a Ucrânia certamente vencerá! E na Páscoa, pedimos a Deus uma grande graça para realizar nosso grande sonho - este é outro grande dia - o dia em que grande paz chegará à Ucrânia. E com ela - harmonia e prosperidade eternas. Com fé e confiança nisso - felicito-vos a todos pela Páscoa. Cuidem-se. Cuidem dos vossos entes queridos. Cuidem da Ucrânia! Cristo ressuscitou! Ele Ressuscitou Verdadeiramente”.

Pe. Ricardo Franco
Edição 1324 - 6 de Maio de 2022