Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Assembleia da República aprova apoio a custos com electricidade na agricultura e pecuária

Assembleia da Republica 2

A Assembleia da República aprovou hoje, em votação final global, um projecto de lei do PCP que cria apoios aos custos com a electricidade no setor agrícola e agropecuário, com votos contra do PS, PAN e Iniciativa Liberal. Todas as restantes bancadas e deputados votaram a favor do diploma, que tinha sido aprovado na generalidade em Junho do ano passado.

Em declarações à Lusa, o deputado comunista João Dias explicou que a medida se dirige a todos os agricultores e produtores pecuários, incluindo os que estejam integrados em cooperativas agrícolas e organizações de produtores de agricultura familiar. “Não exclui nenhum dos agricultores, nem nenhum dos produtores, mas cria plafonamentos em termos dos apoios”, precisou.

Segundo o diploma hoje aprovado, o valor da ajuda é “determinado com base no valor do consumo constante da factura de electricidade, acrescido do valor da potência contratada” e será de 20% no caso das explorações agrícolas até 50 hectares ou explorações agropecuárias com até 80 cabeças normais. Para as explorações de maior dimensão, o apoio previsto é de 10%. “Nós entendemos que não se trata de uma coligação negativa, mas uma aprovação da Assembleia da República de compreensão das dificuldades por que passam os agricultores e produtores”, defendeu João Dias.

O deputado comunista disse que a “medida é bastante razoável” e estima que terá um custo abaixo de cinco milhões de euros. João Dias referiu que, no Orçamento Suplementar do ano passado, foi aprovada uma medida semelhante que “o Governo deturpou e acabou por apenas suportar uma parte dos custos”. Na exposição de motivos do diploma, os comunistas salientam as consequências da pandemia de Covid-19 nos sectores agrícola e agropecuário “com a paragem do sector da restauração, com o cancelamento ou adiamento de feiras agrícolas e o encerramento de mercados e feiras municipais”. “O que nós queremos é que, de imediato, tenham acesso a esta medida que ajuda bastante, porque reduz um dos grandes factores de produção, que tem a ver com a electricidade”, salientou.

De acordo com o projecto, a candidatura ao apoio prevista deve ser apresentada ao Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), entrando em vigor no dia seguinte à sua publicação.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)