Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Ténis: Gastão Elias venceu e está na final do Oeiras Open 2

Gastao Elias 09042022

Gastão Elias continua a vencer e este sábado selou o apuramento para a final de singulares do Oeiras Open 2, ficando a um passo de conquistar um segundo título consecutivo no Complexo Desportivo do Jamor. Gastão Elias garantiu hoje o apuramento para a final onde no domingo conquistou aquele que foi o seu nono título de carreira no ATP Challenger Tour.

Apesar do cansaço próprio de quem passou cinco horas no court só nos últimos dois dias, Gastão Elias (173.º classificado no ‘ranking’ ATP) voltou a encontrar a solução para mais uma batalha de três partidas e venceu o checo Zdenek Kolar (150.º) por 2-6, 6-2 e 6-1.

O encontro deste sábado foi uma reedição da final do primeiro Oeiras Open de 2021, que o checo venceu, e sorriu ao português com muito esforço: se na primeira partida nada conseguiu fazer para quebrar a muralha construída por Kolar, na segunda Elias foi paciente, apoiou-se na pancada de direita para causar mais dificuldades ao adversário e com os jogos que foi amealhando ganhou também confiança, selando a reviravolta com muita autoridade.

“Para dizer a verdade, não sei muito bem como é que dei a volta a este jogo. No início parecia que ia ter um desfecho bastante infeliz, porque sentia que o meu adversário estava bem, consistente e muito agressivo, sem cometer grandes riscos, o que me deixou frustrado e sem saber bem o que fazer. Juntando a isto, obviamente também não estava num dos meus dias mais frescos em termos físicos, mas fui melhorando”, admitiu o tenista lourinhanense de 31 anos em conferência de imprensa, após celebrar a nona vitória consecutiva - todas no Court Central do Jamor.

Com este triunfo, Gastão Elias ganhou directo a disputar o título do Oeiras Open 2 frente a Alessandro Giannessi (178.º), que também precisou de três ‘sets’ para derrotar o eslovaco Jozef Kovalik (181.º), por 2-6, 6-4 e 7-5.

O português e o italiano encontraram-se há uma semana, com a vitória na meia-final a sorrir ao tenista da casa (6-3 e 6-3) num encontro que dominou do início ao fim. No entanto, o tenista natural da Lourinhã espera mais dificuldades na final deste domingo: “Vai com certeza ser um encontro menos tranquilo do que o da semana passada, disso não tenho dúvidas nenhumas. Hoje senti que ele esteve muito melhor animicamente relação à semana passada e vai entrar para esta final de uma forma totalmente diferente, mas acredito que se estiver bem consigo que as coisas se inclinem mais para o meu lado".

Giannessi, por sua vez, exultou com a quebra do enguiço em meias-finais a este nível (tinha perdido as últimas nove) e mais uma recuperação: "Estão a ser duas semanas exigentes, mas estou muito satisfeito com o resultado. Acho que sou muito forte mentalmente e jogar menos de hora e meia não é bom para mim, tenho de jogar sempre pelo menos duas horas", brincou o italiano de 31 anos, apurado para a final de um ‘Challenger’ pela 11.ª vez na carreira.

Sobre o reencontro com Gastão Elias, que lhe pode dar o quarto título neste circuito, deixou tudo em aberto: “Ele fez um grande encontro contra mim na semana passada, mas todos os jogos são diferentes. Veremos como estão as condições de jogo, se lentas, se com sol, há várias variáveis e talvez com sol seja melhor para mim”.

Texto: ALVORADA com GIOO
Fotografia: GIOO