Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Antiga Colónia Balnear de Castelo Branco sem solução final à vista

Fotografia: Paulo Ribeiro/Jornal ALVORADA (Arquivo)

coloniacastelobranco

A CIBB - Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, proprietária do edifício da antiga Colónia Balnear de Castelo Branco, localizada junto à Praia do Areal Sul abandonada há nove anos, compromete-se a intervir no imóvel a curto prazo. O presidente do Conselho Intermunicipal e também presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, disse à Lusa que o assunto tem sido debatido entre os responsáveis das seis autarquias desta região e adiantou que está a ser elaborado o projecto para “uma primeira intervenção na cobertura e na consolidação do edificado para travar o processo de degradação”. Estes municípios da Beira Baixa admitem avançar, numa segunda fase, com uma intervenção de fundo e têm “em aberto” a hipótese de vierem a alienar o imóvel.

Recorde-se que a CIBB, que reúne os municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, herdou a colónia de férias localizada no concelho lourinhanense depois da extinção da Assembleia Distrital de Castelo Branco, proprietária do edifício localizado à beira-mar e que recebeu, a partir de 1974 e até 2007, colónias de férias para crianças e jovens do distrito. Em 2008 deixou de funcionar por falta de condições na cozinha, refeitório e parque infantil. Desde então tem estado ao abandono e a degradação tomou conta do edifício, com graves infiltrações de água pelo telhado e janelas.

Mais informação na edição impressa do jornal ALVORADA