Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

OesteCIM chega a acordo com CP para descontos nos passes da Linha do Oeste

Linha do Oeste 8

A OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste aprovou em Arruda dos Vinhos um acordo a estabelecer com a CP para alargar os descontos nos passes nos transportes aos comboios da Linha do Oeste. O presidente da OesteCIM, Pedro Folgado, disse à agência Lusa que foi decidido “manter os valores negociados com os transportadores rodoviários”: passe de 30 euros para deslocações dentro do concelho, 40 euros para passes intermunicipais e desconto de 30% nos passes das deslocações inter-regionais. O novo tarifário deverá entrar em vigor em Julho.

As negociações entre a OesteCIM e a CP decorriam deste Abril com vista a este acordo, que abrange 1.200 passes e um custo estimado entre os 15.000 e os 20.000 euros. Num comunicado divulgado nessa altura, a Comissão Para a Defesa da Linha do Oeste (CPDLO) responsabilizava aquelas duas entidades pela “discriminação” de que os habitantes da região estavam a ser vítimas. No documento, a CPDLO manifestava preocupação “pela hipótese de não haver descontos, no presente ano, na Linha do Oeste”, perspectivando a realização de protestos “para exigir, no imediato, a redução dos passes no transporte ferroviário, na área de influência OesteCIM e nas ligações à Área Metropolitana de Lisboa e Comunidade Intermunicipal de Leiria”. Mas agora a CDPLO saudou o facto de “finalmente” ter sido acordada a redução do preço dos passes na ferrovia para os utentes da região.

José Rui Raposo, porta-voz da CDPLO, sublinhou também a importância do reforço do número de composições a circular na linha que liga Lisboa a Coimbra e Figueira da Foz, onde se verifica “a falta de composições e com a supressão de horárias durante o dia”, sobretudo de manhã e ao final do dia, e com o recurso à “utilização de autocarros” para assegurar os percursos. Porém, “os autocarros não estão a respeitar os itinerários que correspondem às estações onde os comboios param”, deixando passageiros em terra, denunciou à Lusa.

A OesteCIM vai receber 1,3 milhões de euros do PART - Programa de Apoio à Redução Tarifária e investiu mais cerca de 600 mil euros. Desde Abril que entraram em vigor os novos valores dos passes para os transportes rodoviários: passe para dentro de cada concelho tem um custo até aos 30 euros, enquanto entre concelhos da mesma região chega aos 40 euros. A OesteCIM alargou também os descontos, prevendo uma redução de 30% nos passes das viagens pendulares para Lisboa.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)