Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

PCP reclama mais transportes públicos para a região do Oeste

centro coordenador rodoviario lourinha

O PCP criticou a escassez de transportes rodoviários inter-regionais e alertou para a urgência de modernizar a ferrovia para alargar a oferta de transportes públicos na região do Oeste. O Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes (PARTT) “esqueceu o problema das ligações inter-regionais”, para o qual “é preciso encontrar uma solução, quer no Oeste quer no resto do país”, considerou Manuel Gouveia, do Sector dos Transportes da Organização Regional de Lisboa (DORL) do PCP.

Numa conferência de imprensa realizada, em Torres Vedras, o PCP apontou as ligações entre este concelho e Lisboa como “o exemplo de uma solução que não responde às necessidades da população”. A diferença do preço dos passes na Área Metropolitana de Lisboa, comparativamente com as comunidades intermunicipais do Oeste ou do Tejo, “levou a que muitas pessoas passassem a deslocar-se para Mafra ou Vila Franca de Xira para pagar menos pelo passe, quando o que é preciso é negociar condições similares para todos os utentes que se deslocam para a capital”, explicou o responsável comunista.

Para Manuel Gouveia, “é também fundamental resolver o problema da ferrovia”, que no caso concreto desta região passa pela “modernização da Linha do Oeste e pelo reforço do material circulante”, para que “haja uma verdadeira potenciação do transporte público”.

No entendimento do PCP, é ainda imperioso que “as comunidades intermunicipais entendam a renegociação das contratualizações com as empresas rodoviárias [a maioria das quais em vigor até dezembro deste ano] como uma oportunidade de alargar a oferta”. Sobretudo “aos fins-de-semana e fora dos períodos escolares há uma escassez de ligações e de transportes”, disse Manuel Gouveia, acrescentando tratar-se de “um problema grave que tem que ser colmatado no âmbito dos novos contratos que serão assinados”, para vigorar em 2020.

Estas posições foram tornadas públicas pelo PCP numa conferência de imprensa em que participou, além de Manuel Gouveia, Teresa Oliveira, eleita da CDU na Assembleia Municipal de Torres Vedras.

Recorde-se que o Fundo de Apoio à Redução Tarifária atribuiu 1,3 milhões de euros à OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste e esta entidade, no âmbito do PARTT, estabeleceu que o passe dentro de cada concelho tem um custo até 30 euros e entre concelhos até 40 euros. Já as deslocações para Lisboa, Leiria ou Santarém beneficiam de uma redução de 30% nos passes das viagens.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Jorge Reis/ALVORADA (arquivo)