Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Águas do Tejo Atlântico recebe prémio pelas boas práticas de responsabilidade social e sustentabilidade

Aguas Tejo e Atlantico recebem premio

O projecto ‘água+’ da empresa Águas do Tejo Atlântico foi reconhecido pela Associação Portuguesa de Ética Empresarial, na categoria - Objectivos de Desenvolvimento Sustentável ODS6 Água Potável e Saneamento. Esta distinção por boas práticas em responsabilidade social e sustentabilidade destacou o projecto de água para reutilização ‘água+’ e a necessidade de adoção de novos comportamentos face ao bem escasso que é a água. A Águas do Tejo Atlântico, S.A. é uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, responsável pela gestão e exploração do sistema multimunicipal de saneamento de águas residuais da Grande Lisboa e Oeste, em regime de exclusivo e por um prazo de 30 anos.

Segundo refere em comunicado a Águas do Tejo Atlântico, a marca ‘água +’ identifica a água para consumos não potáveis produzida em Fábricas de Água (ETAR’s), e tem usos urbanos, agrícolas e industriais, tais como lavagens de rua, rega de espaços verdes, rega agrícola, sistemas de climatização industrial, lavagem de veículos, entre outros. “A utilização de água residual tratada (água reciclada = água+) contribui para uma gestão mais eficiente e sustentável dos recursos hídricos, constituindo um benefício como fonte de água alternativa para usos não potáveis. A Águas do Tejo Atlântico criou em 2018 a marca ‘água+’ representativa deste produto, com qualidade ajustada às diferentes necessidades e utilizações, garantindo a sua segurança”, destaca a empresa.

O desenvolvimento e implementação deste projecto, diretamente ligado à Economia Circular, tem já impacto relevante nos municípios de Lisboa, Cascais e Mafra, onde contribui para o desenvolvimento de projectos de rega e lavagem sustentável, utilizando água residual tratada como alternativa à água potável, reservando a água com qualidade máxima para o consumo humano. Apesar da reutilização de água ser secular no nosso planeta, os casos práticos ainda carecem de multiplicação. Existem países onde esta prática aproxima-se dos 100% (como em Singapura, Malásia) e regiões onde já é significativa (como na Califórnia, Estados Unidos da América). Em Portugal existem bons exemplos, como o Parque Municipal de Mafra, a lavagem de ruas de Alcântara e Cascais ou a reutilização no sistema de climatização do IKEA de Loures. O conceito água+ foi testado com sucesso no ensaio realizado em 2018 na rega de um espaço limitado do evento Rock In Rio. Actualmente decorre um processo que visa aplicar a ‘água+’ na rega de espaços verdes urbanos no Parque das Nações, em Lisboa.

Recorde-se que a Águas do Tejo Atlântico tem como objectivo a recolha, o tratamento e a rejeição de efluentes domésticos e urbanos, de forma regular, contínua e eficiente, provenientes de cerca de 2,4 milhões de habitantes, abrangendo os municípios de Alcobaça, Alenquer, Amadora, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Cascais, Lisboa, Loures, Lourinhã, Mafra, Nazaré, Óbidos, Odivelas, Oeiras, Peniche, Rio Maior, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados