Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

GNR realiza acções de sensibilização nas escolas na semana do regresso às aulas

GNR 20

A GNR vai realizar esta semana várias acções de sensibilização nas escolas com o objectivo de divulgar junto dos alunos conselhos de segurança e alertar para os riscos do ‘ciberbullying’, indicou hoje a corporação.

Para assinalar o regresso às aulas, a Guarda Nacional Republicana indica, em comunicado, que vai realizar, entre terça-feira e sexta-feira, um conjunto de acções de sensibilização nas cerca de cinco mil escolas da sua área de responsabilidade com “o objectivo de sensibilizar para a necessidade de adoção de comportamentos de autoprotecção ao nível da segurança em geral, de comportamentos inclusivos no seio da comunidade e prevenindo comportamentos desviantes da ordenação social”.

Ao longo desta semana, a GNR vai também divulgar o Programa Escola Segura, que celebra 30 anos de existência, ao dar a conhecer os militares responsáveis pelo programa na respetiva escola.

Segundo esta força de segurança, a GNR vai distribuir o número de contacto dos militares responsáveis pela Escola Segura para “aumentar o sentimento de segurança” dos diversos intervenientes da comunidade escolar no regresso às aulas.

A GNR indica também que vai lançar este ano lectivo a campanha de sensibilização ‘# A Vida Não É Um Jogo’, dirigida especialmente a crianças e jovens, pais, comunidade escolar e sociedade em geral, que tem como mote “aquilo que é feito no mundo digital tem consequências reais no mundo real”, com o objectivo combater o ‘ciberbullying’.

No comunicado, a GNR aconselha os alunos a deslocarem-se para a escola acompanhados ou em grupo, a evitar passar em locais isolados ou com pouca luz, a memorizar no telemóvel o número do posto da GNR local e, na internet, a escolher os conteúdos que publicam, bem como não deixar acessível as palavras-passe e não acreditar em tudo o que é dito ou escrito.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)