Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Associação de Municípios quer debater descentralização em reunião do conselho geral

ANMP II logo

O conselho directivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) decidiu hoje propor a marcação de uma reunião extraordinária do conselho geral da organização, para discutir a descentralização, entre outros assuntos.

A presidente do conselho directivo da ANMP, Luísa Salgueiro, disse aos jornalistas, na sede da associação, em Coimbra, que o pedido de agendamento da reunião do conselho geral vai ser enviado ao presidente do órgão entre congressos, Carlos Moedas, também presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Entre outros assuntos a debater, "dando continuidade ao deliberado" pelo conselho geral, em 4 de Maio, pretende a direcção de Luísa Salgueiro que seja efectuada uma "actualização das verbas e revisão de critérios relativamente à descentralização". A autarca do PS adiantou que na reunião a convocar pelo social-democrata Carlos Moedas deverão igualmente ser discutidas “todas as medidas que assegurem a sustentabilidade das finanças locais”, uma pretensão depois reiterada pela ANMP numa nota distribuída aos jornalistas.

Nessa reunião do conselho geral, o conselho directivo “pedirá a convocação de um encontro nacional de autarcas para discutir, em conjunto, os impactos do Orçamento do Estado (OE) de 2022 na actividade municipal, assim como a descentralização de competências e as finanças locais”.

Quanto ao OE para este ano, a ANMP, na mesma nota, “reitera a sua discordância e mantém a preocupação com um conjunto de matérias fundamentais para os municípios”, as quais, segundo Luísa Salgueiro, a associação – da qual o município do Porto decidiu desvincular-se, na semana passada – “irá continuar a negociar com o Governo, desde logo quanto à descentralização” de competências da Administração Central para as autarquias.

Questionada pelos jornalistas sobre a saída da ANMP do Município do Porto, a cuja câmara preside o independente Rui Moreira, com apoio do PSD, em reunião da Assembleia Municipal, Luísa Salgueiro disse que tal decisão “não ajuda em medida nenhuma” as actuais negociações em curso com o Governo. “Estamos a trabalhar para todo o país”, não apenas para um município ou conjunto de municípios, respondeu a também presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, indicando que a ANMP continua atenta às reclamações dos autarcas “preocupados com o desequilíbrio das contas” associado à descentralização de competências. Luísa Salgueiro reiterou que a associação que lidera está “a trabalhar para que se consiga esse equilíbrio” em diálogo com o executivo de António Costa.

Texto: ALVORADA com agência Lusa