Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Sistema ‘Costa Segura’ com 28 estações locais e uma está no Farol do Cabo Carvoeiro

costa segura

A conclusão da instalação do sistema ‘Costa Segura’, com um total de 28 estações no continente e ilhas, uma das quais está localizada no Farol do Cabo Carvoeiro, em Peniche, vai contribuir para reforçar a segurança e autoridade no mar, considerou hoje, na Capitania do Porto de Cascais Cascais, a secretária de Estado da Defesa Nacional. “A conclusão da instalação do sistema 'Costa Segura' permite-nos uma atenção mais detalhada aos fenómenos em curso na nossa costa e permite-nos um acompanhamento mais eficaz dos diferentes utilizadores deste espaço de soberania nacional, contribuindo para uma utilização segura do mar”, afirmou Ana Santos Pinto.

O projecto previa inicialmente a criação de 24 estações de vigilância em todo o país, mas acabou por totalizar 28, após o abandono de uma estação na costa norte de Porto Santo (Madeira), estando em avaliação outra na costa do Faial (Açores). O sistema ‘Costa Segura’, que permite o controlo da navegação junto aos portos, foi desenvolvido na sequência de um acidente que vitimou cinco pescadores na Figueira da Foz, permitindo a vigilância de embarcações de recreio e pesca através de câmaras, radares e de uma carta electrónica.

Segundo uma nota da Autoridade Marítima, o sistema serve de “apoio na condução de operações de busca e salvamento e acções de combate à poluição, permitindo complementarmente monitorizar a navegação, contribuindo para a deteção de actividades ilícitas no mar”. “Este sistema é muito flexível, portanto as estações não dependem umas das outras, nem o capitão do porto está preocupado com o que o capitão do porto da área adjacente tem que ver”, explicou o director-geral da Autoridade Marítima, vice-almirante Luís Carlos de Sousa Pereira. O também comandante-geral da Polícia Marítima vincou que o sistema visa dar apoio à decisão do capitão do porto, que complementa os sistemas de outras entidades, designadamente das autarquias, do continente e nas ilhas da Madeira e dos Açores.

O equipamento foi adquirido à medida da disponibilidade financeira e de meios humanos e, embora estando prevista a conclusão do sistema no final de 2018, só ficou concluído no passado dia 4, com a instalação da estação local de Setúbal, apontou o comandante Oliveira Santos, da Direcção de Faróis. Na cerimónia, sem a presença antes prevista do ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, foram visualizadas imagens captadas pelas estações de Cascais, do Funchal, das Selvagens, de Ponta Delgada e de Setúbal.

As estações são dotadas de um radar ‘de banda X’, com um alcance de 24 milhas (44 quilómetros), câmara óptica térmica (visão diurna e nocturna), sistema automático de identificação e seguimento de alvos, com alarmes associados, rádio VHF e ‘software’ de gestão de informação com visualização na carta eletrónica. Quinze estações estão localizadas estações no Continente, sete nos Açores e seis na Madeira.

Texto: ALVORADA com agência Lusa. Foto: Autoridade Marítima Nacional.