Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Operação da GNR regista 287 crimes por condução com taxa de álcool elevada

GNR

A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou 287 crimes por condução em estado de embriaguez, com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l no âmbito da operação 'RoadPol - Alcohol and Drugs'.

Hoje, em comunicado, a GNR adianta que a operação de fiscalização intensiva à condução sob o efeito do álcool e substâncias psicotrópicas decorreu de 4 a 10 de Maio para promover comportamentos seguros.

A GNR instaurou igualmente 578 autos de contraordenação por condução sob influência de álcool, com uma taxa de álcool no sangue inferior a 1,2 g/l.

Naquele período, foram fiscalizados 35.249 condutores, tendo registado também 124 por condução sem habilitação legal.

Relativamente às substâncias psicotrópicas, a GNR adianta que foram testados 111 condutores e que foram detectados dois casos positivos, os quais se encontram a aguardar confirmação laboratorial.

No decorrer desta operação foi registado um total de 10.672 autos de contraordenação nas estradas portuguesas, destacando-se 2.744 por excesso de velocidade, 770 por falta de inspecção periódica obrigatória, 477 por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção por crianças e 341 por uso indevido do telemóvel.

A Roadpol é uma organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa, com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e a aplicação da lei nas estradas.

A GNR tornou-se membro da RoadPol no final de 2021 passando a integrar no seu planeamento operacional, as operações planeadas pela referida organização.

Na estratégia de 2020-2022, a organização estabeleceu quatro áreas de actuação no âmbito da segurança rodoviária: as estradas, os veículos, os utilizadores e a velocidade.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)