Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

GNR fiscaliza esta semana veículos pesados em todo o país

GNR

A GNR vai desenvolver esta semana uma acção de fiscalização de veículos pesados para melhorar a segurança rodoviária, a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, anunciou a instituição.

Em comunicado, a GNR anuncia que a operação ‘RoadPol - ECR Veículos Pesados’, que decorre entre hoje e domingo em todo o território nacional continental, vai focar-se nas vias com maior volume de tráfego deste tipo de veículos.

Com esta operação, a GNR pretende melhorar a segurança rodoviária, a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes. “Pretende-se também sensibilizar a sociedade, em especial os operadores económicos que se dedicam ao transporte rodoviário de mercadorias e passageiros, para a importância da adopção de comportamentos mais seguros por parte dos seus condutores profissionais, tendo em vista a promoção da segurança rodoviária e a salvaguarda de vidas humanas”, sublinha a GNR.

A corporação lembra ainda que, entre 2019 e 2021, na área da sua responsabilidade, ocorreram 15.659 acidentes com veículos pesados, dos quais resultaram 142 mortos e 345 feridos graves.

O Euro Contrôle Route (ECR) é um grupo Europeu de Inspecção de Transportes, que tem por objectivo melhorar a segurança rodoviária e a sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário, e que a RoadPol é uma organização estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa que pretende melhorar a segurança rodoviária e o cumprimento das normas rodoviárias.

A GNR lembra que o aumento da concorrência no sector dos transportes rodoviários “torna-o mais susceptível à prática de irregularidades, em detrimento da segurança rodoviária” e que o cansaço é “o principal factor de risco que afecta os motoristas profissionais em resultado do incumprimento dos tempos de condução e repouso”. “A fadiga e a sonolência diminuem a capacidade de reacção, a visão periférica e a desconcentração para o acto da condução e afecta especialmente os condutores profissionais em resultado do elevado número de horas diárias de condução, potenciando a probabilidade de serem actores ou vítimas de sinistralidade rodoviária”, recorda a GNR, insistindo: “é fundamental saber reconhecer quando se deve fazer uma pausa na condução, antes que seja tarde demais”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)