Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Legislativas: Bombeiros profissionais disponíveis para apoiar o acto eleitoral

eleicoes legislativas II

Os bombeiros profissionais manifestaram-se hoje disponíveis para apoiar o acto eleitoral, transportando população ou levando as urnas ao domicílio, para garantir que todos exerçam o direito de voto nas eleições legislativas marcadas para o final do mês.

“Os bombeiros portugueses devem estar disponíveis para desempenhar esta missão, podendo transportar a população e/ou as urnas de voto aos domicílios e prestar apoio a qualquer medida que passe por garantir que todos, mesmo os que estão em confinamento, exerçam o seu direito de voto”, lembra a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP). Esta disponibilidade “estende-se aos bombeiros de todo o país, que assim procuram assegurar que num momento tão importante da vida do país seja cumprido em segurança e de forma justa e igualitária o direito de voto de todos os portugueses”, considera a ANBP, em comunicado.

Na nota, a associação, que reuniu o Conselho Geral para avaliar a disponibilidade dos bombeiros para que todos os portugueses possam exercer o seu direito de voto nas próximas eleições legislativas, agendadas para dia 30, recorda que, além de estarem sediados em todos os concelhos do continente e regiões autónomas, “possuem viaturas e pessoal e podem prestar este serviço ao país”. “Os bombeiros podem ser uma mais-valia no auxílio à população, para que esta missão se estenda a todos, em segurança e de uma forma eficaz”, considera a associação.

O Governo aguarda a resposta do Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) a um pedido de parecer sobre se o isolamento devido à Covid-19 impede que se exerça o direito de voto, ou se poderá ser suspenso para esse efeito. Mais de 10 milhões de eleitores residentes em Portugal e no estrangeiro constam dos cadernos eleitorais para a escolha dos 230 deputados à Assembleia da República.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)