Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Legislativas: Vinte e uma candidaturas nos boletins de voto pelo círculo de Lisboa

eleicoes

Vinte e uma forças políticas vão constar nos boletins de voto nas eleições legislativas de 30 de Janeiro, entre as quais quatro coligações, segundo informação disponibilizada hoje pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

De acordo com o resultado dos sorteios para a ordem das candidaturas realizados na terça-feira nos 22 círculos eleitorais, e divulgado hoje no 'site' da CNE, Lisboa é o círculo com mais candidatos no boletim de votos, 21 ao todo.

O Livre é o primeiro partido no boletim de voto de Lisboa e o Chega o último, ambos partidos que elegeram um deputado por este círculo nas legislativas de 2019. Porto, Setúbal e o círculo da Europa contam com 20 candidaturas, o círculo Fora da Europa com 19, Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Leiria e Viseu com 18, e Beja, Faro e Portalegre com 17. Nos círculos eleitorais de Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Madeira, os eleitores vão poder escolher entre 16 candidaturas, enquanto que na Guarda e nos Açores a escolha é entre 15 forças políticas. O círculo eleitoral com menos candidatos é o de Bragança, com 14.

Além dos partidos que se apresentam sozinhos a eleições, há quatro coligações candidatas. A CDU (que junta PCP e PEV) concorre a todos os círculos eleitorais, a coligação 'Madeira Primeiro' (PSD/CDS) apenas na Madeira, a Aliança Democrática (PSD/CDS/PPM) apenas nos Açores e a coligação denominada #ESTAMOSJUNTOS, de PPM e PURP.

No entanto, na quarta-feira o Tribunal Constitucional rejeitou pela segunda vez a coligação entre o PPM e o PURP, que ficaram, por isso, impedidos de concorrer às eleições legislativas. O PURP apenas ia concorrer às eleições coligado com o PPM nos círculos eleitorais do continente, Europa e Fora da Europa. Já o PPM, além da coligação no círculo dos Açores, vai concorrer apenas pela Madeira, em candidatura autónoma.

Candidatam-se a todos os círculos eleitorais os partidos com representação parlamentar (PSD, PS, BE, CDS-PP, CDU - coligação que junta PCP e PEV -, PAN, Chega e Iniciativa Liberal), e também o Livre (que elegeu uma deputada há dois anos mas perdeu o assento no parlamento quando ela passou a não inscrita), o MPT, o RIR, o Ergue-te e o MAS. O estreante Volt Portugal concorre a 19 círculos, o PTP a 16, o ADN a 13, o PCTP/MRPP e o Nós, Cidadãos! a nove, o Aliança a sete e o partido que concorre a menos círculos é o JPP, que vai constar em seis boletins de voto.

Nas eleições legislativas de 2019, também se apresentaram a urnas 21 forças políticas, um número recorde de partidos na altura. Em 2015, foram 16 as forças políticas a votos nas eleições legislativas, mas apenas 12 - dez partidos e duas coligações - concorreram aos 22 círculos eleitorais, enquanto em 2011 esse número tinha sido de 17 forças políticas, das quais dez em todos os círculos eleitorais.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)