Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

24 de Setembro: I Dia de Sensibilização para o Cancro da Tiroide

tiroide

Foram mais de meio milhão as pessoas diagnosticadas com cancro da tiroide em 2020, segundo dados foram revelados recentemente pela Globocan, organismo da Agência Internacional de Investigação do Cancro. Em Portugal, segundo a mesma fonte, contaram-se 1698 novos casos, números que motivam a Associação das Doenças da Tiroide (ADTI) a recordar a necessidade de estar atento aos sinais e sintomas deste tipo de tumor, naquele que é o Dia de Sensibilização para o Cancro da Tiroide, assinalado esta sexta-feira, dia 24.

Não é conhecida a causa da maioria dos cancros da tiroide”, confirma Maria João Oliveira, endocrinologista e porta-voz da ADTI. “Mas sabemos que existem factores que podem aumentar o risco, como exposição à radiação na infância, obesidade, outros problemas de tiroide, como tiroide inflamada (tiroidite) ou bócio (um nódulo na parte da frente do pescoço), histórico familiar de cancro na tiroide, entre outros”, acrescenta a especialista, que junta ainda a esta lista o sexo. É que, tal como se verifica na maioria dos distúrbios da tiroide, também o cancro afecta mais as mulheres: é cerca de três vezes mais frequente no sexo feminino.

Com sintomas que podem ir do caroço ou inchaço no pescoço, dor na parte frontal do pescoço, rouquidão ou outras alterações na voz que não desaparecem, dificuldade em engolir ou problemas respiratórios, “o cancro da tiroide apresenta sinais que, apesar de serem semelhantes a outros problemas não cancerígenos, devem motivar sempre uma consulta médica”, refere Celeste Campinho, presidente da ADTI. “É que são ainda muitos os portugueses que têm doenças da tiroide por diagnosticar, que não ouviram falar deste tipo de cancro e que, por isso, não estão atentos. O reforço da informação e a sensibilização para estes sintomas é muito importante”.

Contudo, como confirma Maria João Oliveira, “a maioria destes tumores são tratáveis e curáveis, deixando poucas ou nenhuma sequelas”. Para todos, sejam aqueles que têm o diagnóstico de cancro da tiroide ou qualquer outra disfunção associada a esta glândula tão importante para o funcionamento do organismo, “ter um estilo de vida saudável é muito importante e isso passa pela introdução da prática de actividade física e de uma alimentação saudável, com grandes benefícios para a saúde”.