Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

União das Misericórdias Portuguesas promoveu sessão de acolhimento aos novos provedores das Misericórdias

novosprovedores

A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) promoveu esta manhã uma sessão de acolhimento aos novos provedores das Santas Casas de Misericórdia, no Centro João Paulo II, em Fátima.

As alterações nas lideranças das 35 Misericórdias devem-se na sua maioria na sequência de processos eleitorais já previstos e outras por óbito dos seus provedores, nomeadamente em Elvas, Bismula, Penafiel e Torres Vedras. Por motivos de agenda os lourinhanenses Vanda Oliveira, da Santa Casa da Misericórdia da Lourinhã e Alfredo de Jesus Sarreira da Santa Casa da Misericórdia da Marteleira, não conseguiram marcar presença nesta iniciativa.

Na ocasião, Manuel de Lemos, Presidente da UMP recordou que “liderar os destinos de uma Misericórdia é uma tarefa árdua, repleta de desafios, mas também é recompensadora”, reforçando que “provedoras e provedores de Portugal têm sido verdadeiros heróis, especialmente neste quadro de pandemia em que vivemos há mais de um ano”.

Na sessão foram também apresentados os serviços da UMP vocacionados para apoiar as Santas Casas. Além de uma breve caracterização das linhas de serviço, os elementos do Secretariado Nacional deram conta aos novos dirigentes das suas áreas de actuação, nomeadamente envelhecimento, PQCAPI -  Projecto para a Qualificação das Comunidades Amigas das Pessoas Idosas, hospitais, cartão de saúde da UMP, formação, CRM - Customer Relationship Management, fundos comunitários e economia social.

Num comunicado enviado ao ALVORADA, a UMP refere que entre diversas preocupações expostas pelos novos provedores, “destaque para o impacto dos aumentos do salário mínimo nacional e os custos decorrentes da prevenção da Covid-19 nas instituições”.

Texto: ALVORADA
Fotografia: UMP