Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Mundo bate recorde de casos num dia e totaliza 3.088.103 mortos

Covid mascaras

Perto de 893 mil novos casos de Covid-19 foram reportados em todo o mundo na sexta-feira, um número recorde desde o início da pandemia, que já provocou 3.088.103 mortos a nível mundial, segundo um balanço divulgado hoje pela AFP.

De acordo com o balanço diário feito com base em dados oficiais pela agência de notícias France-Presse (AFP), foram registados na sexta-feira 13.991 mortes e 892.677 novos casos em todo o mundo. Mais de um terço das novas infecções causadas pelo vírus SARS-CoV-2 foram registadas na Índia, que anunciou 332.730 novas infecções na sexta-feira e 346.786 no sábado, números também inéditos até agora para um único país. Antes desta semana, o maior número de casos oficialmente reportados tinha sido 819.000 em 8 de Janeiro, refere a agência de notícias francesa.

Os países com mais mortes nas últimas 24 horas são o Brasil (2.914), a Índia (2.624) e os Estados Unidos da América (962). Este último é o país mais afectado, tanto em número de mortes e como de casos, com 571.199 óbitos e 31.992.070 casos de infecção, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. Depois dos EUA, os países mais afectados são o Brasil, com 386.416 mortes e 14.237.078 casos, o México com 214.504 mortes e 2.323.430 casos, a Índia com 189.544 mortes e 16.610.481 casos e o Reino Unido com 127.385 óbitos e (4.401.109 infeções). 

Entre os países mais atingidos, a Hungria tem o maior número de mortes em relação à sua população, com 271 mortes por 100.000 habitantes, seguida da República Checa (270), Bósnia e Herzegovina (250), Montenegro (232) e Bulgária (226).

A Europa totalizava às 10h00 GMT de hoje 1.045.965 mortes e 49.211.628 casos confirmados, a América Latina e Caraíbas 888.392 mortes (27.913.063 casos), os Estados Unidos da América e Canadá 595.072 mortes (33.153.693 casos), a Ásia 312.321 mortes (23.216.145 casos), o Médio Oriente 125.727 mortes (7.519.260 casos), a África 119.586 mortes (4.488.252 casos) e a Oceânia 1.040 mortes (42.605 casos).

Desde o início da pandemia, o número de testes de diagnóstico realizados aumentou significativamente e as técnicas de despistagem e rastreio melhoraram, levando a um aumento das infecções registadas e comunicadas. O número de casos diagnosticados, refere a AFP, reflecte apenas uma fração do real número total de infecções, com uma proporção significativa de casos menos graves ou assintomáticos a não serem recenseados.

Este balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelas delegações da agência de notícias francesa junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Devido a correcções feitas pelas autoridades ou a notificações tardias, o aumento dos números diários pode não corresponder exactamente aos dados publicados no dia anterior, segundo referiu a AFP.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Lusa (arquivo)