Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Segurança Rodoviária, PSP e GNR lançam campanha de alerta para excesso de velocidade

ANSR 2

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), GNR e PSP realizam, até segunda-feira, a campanha de segurança rodoviária ‘Viajar sem Pressa’ para alertar para os riscos da condução em excesso de velocidade.

Num comunicado conjunto, a ANSR, Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública indicam que a campanha, que vai decorrer até 26 de Abril, está inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021 e visa alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade.

A campanha vai integrar acções de sensibilização que vão decorrer em simultâneo com operações e integra também fiscalização através da rede nacional de radares.

A ANSR, a GNR e a PSP lembram que os limites de velocidade e as regras relativas à sua moderação existem para a protecção de todos, especialmente dos mais vulneráveis, pelo que o seu cumprimento é vital. De acordo com o comunicado, a velocidade é a principal causa de um terço de todos acidentes mortais.

“Num atropelamento, a probabilidade de existirem vítimas mortais aumenta em proporção da velocidade. Se um veículo circular a 30 quilómetros por hora (Km/h) a probabilidade de atropelar alguém mortalmente é de 10%. Aumentando a velocidade para 50km/h essa probabilidade passará a ser de 80%: uma pequena diferença na velocidade do veículo pode fazer uma grande diferença nas consequências do acidente”, sublinham.

O Plano Nacional de Fiscalização, enquadrado no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE 2020), prevê a realização de campanhas de sensibilização em simultâneo com operações de fiscalização, em locais onde ocorrem regularmente infrações que representam um risco acrescido para a ocorrência de acidentes.

Texto: ALVORADA com agência Lusa