Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Fundação Oceano Azul começa a celebrar no sábado o Dia Mundial da Terra

oceano azul fundacao

A Fundação Oceano Azul comemora este ano o Dia Mundial da Terra virada para o mar, promovendo iniciativas que vão de visitas virtuais ao Oceanário de Lisboa a acções de limpeza marinha.

O programa de catividades começa no sábado, dia 17, e há mais de uma centena de iniciativas até dia 25, incluindo um seminário ‘online’ no próprio Dia Mundial da Terra, no dia 22, que juntará olhares dos campos político, ambiental, desportivo, educativo sobre os mares.

O Oceanário de Lisboa, gerido pela fundação, estará aberto virtualmente nos dias 20 e 21 para 30 participantes que se inscrevam serem guiados à distância pelo espaço que alberga cerca de 8.000 animais. No dia 20, a fundação e outras organizações não-governamentais promovem a iniciativa ‘Mergulha fundo no lixo marinho’, um seminário 'online' dirigido a mergulhadores para aprender a organizar acções de limpeza subaquáticas.

À tona, o programa de comemoração do Dia Mundial da Terra centra-se em locais como Porto Santo com uma campanha de limpeza de lixo marinho dirigido a crianças, famílias e professores, convidando-os a juntarem-se em grupos até seis pessoas e limparem uma praia, uma ribeira ou outro lugar. Acções semelhantes estão marcadas para a Praia de Santa Bárbara, na ilha de São Miguel, nos Açores, promovida pelo centro Ciência Viva e dirigida às crianças da escola primária e no dia 24 de Abril no Ilhéu e na Praia de São Roque, nos Açores, promovida pela organização Tidy Shark Açores.

O programa, que pode ser consultado na íntegra na página da Fundação Oceano Azul, inclui ainda seminários ‘online’ sobre animais marinhos, peixes das profundezas e espécies em risco. Não foi revelada nenhuma acção específica para a região Oeste.

Texto: ALVORADA com agência Lusa