Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Oeste tem um município na lista dos 32 concelhos acima do limite para desconfinar

Covid 10

Sobral de Monte Agraço é o único município do Oeste entre os 32 concelhos com mais de 120 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias, um valor acima das metas nacionais definidas pelo Governo para o desconfinamento, segundo a Direção-Geral de Saúde.

A 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o Primeiro-Ministro, António Costa, avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os “120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias” ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

O boletim da Direcção-Geral de Saúde de hoje revela que 32 concelhos tinham uma incidência cumulativa, entre 10 e 23 de Março, acima dos 120 novos casos por 100 mil habitantes. Destes 32 concelhos, nove têm valores acima dos 240 casos por 100 mil habitantes, destacando-se Alcoutim com 417 casos e Machico com 601 casos, este último classificando-se num risco muito elevado. No anterior boletim o concelho madeirense de Machico já se encontrava em risco muito elevado, ou seja, com uma incidência entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes. Saíram desta lista de risco muito elevado os concelhos madeirenses de Ponta do Sol e de Santa Cruz (548) e o concelho alentejano de Alcoutim.

Na nota explicativa dos dados por concelhos é referido que a incidência cumulativa "corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”.

Relativamente ao grupo com incidência cumulativa entre 120,0 e 239,9 casos por 100 mil habitantes o boletim de hoje revela que integram esta lista os concelhos de Armamar (156), Golegã (225), Gouveia (170), Lagoa (127), Lagoa (Açores) (136), Portimão (186), Povoa do Varzim (124), Santa Cruz (212), Câmara de Lobos (172), Castelo de Vide (171), Montijo (148), Sobral de Monte Agraço (169), Soure (158), Cinfães (197), Cuba (131), Figueira da Foz (146), Viana do Castelo (147), Penacova (146), Penela (167), Peso da Régua (178), Ponta Delgada (168), Ponta do Sol (151) e Funchal (173).

Com uma incidência cumulativa entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes estão os concelhos de Alcoutim (417), Ribeira Brava (386), Rio Maior (280), Belmonte (297), Marinha Grande (293), Moura (386), Figueiró dos Vinhos (269) e Odemira (336).

Ao todo, 47 concelhos registaram zero casos nos últimos 14 dias, ainda de acordo com horizonte temporal de 10 a 23 de Março, um dos quais é da região Oeste: trata-se do Bombarral. A lista contém ainda Aguiar da Beira, Alijó, Almodóvar, Alter do Chão, Angra do Heroísmo, Ansião, Gavião, Horta, Idanha-a-Nova, Lajes das Flores, Mação, Manteigas, Porto Moniz, Sabrosa, Sabugal, Santa Cruz da Graciosa, Santa Cruz das Flores, Avis, Barrancos, Calheta, Calheta (Açores), Marvão, Mêda, Miranda do Douro, Monchique, Mora, Moura, Murça, São Vicente, Sousel, Tarouca, Terras de Bouro, Tondela, Constância, Corvo, Ferreira do Zêzere, Oleiros, Ourique, Penamacor, Penedono, Velas, Vila de Rei, Vila Nova de Poiares, Vila Velha de Ródão e Vinhais.

Portugal registou hoje seis mortes relacionadas com a Covid-19 e 309 novos casos de infexção com o novo coronavírus, valores que se têm mantido estáveis desde meados de Março, segundo a Direcção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico da DGS revela que estão internados 623 doentes (menos 10 do que no domingo), o mais baixo desde 24 de Setembro, dia em que estavam internadas 588 pessoas. Nos cuidados intensivos, Portugal tem hoje 136 doentes, menos seis em relação a domingo, valor mais baixo desde 13 de Outubro, dia em que estavam também internadas nestas unidades 132 pessoas.

Os casos activos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 28.024 contabilizados hoje (menos 155), estando o número de novos casos confirmados, hoje de 309, com uma evolução estabilizada desde meados de março. Desde março de 2020, Portugal já registou 16.843 mortes associadas à Covid-19 e 820.716 casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19. As autoridades de saúde têm em vigilância 15.625 contactos, mais 23 relativamente ao dia anterior, alterando pelo quinto dia a tendência decrescente que se verificava desde 30 de Janeiro.

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavirus em Portugal continua a subir, situando-se hoje em 0,94, enquanto a incidência desceu para 70 novos casos de infecção por 100.000 habitantes, segundo dados oficiais. De acordo com o boletim conjunto da Direcção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Rt é de 0,94 em Portugal continental e ilhas, mais 0,01 em comparação com a última atualização, na sexta-feira, e de 0,93 quando considerado apenas o continente, também mais 0,01.

No que respeita à incidência de novos casos de infecção com SARS-CoV-2, os dados revelam que situa-se nos 70 casos por 100.000 habitantes (75,7 por 100.000 habitantes na sexta-feira) e nos 63,4 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente (66,8 por 100.000 habitantes na sexta-feira). A incidência refere-se ao número de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Texto: ALVORADA com agência Lusa