Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

4 de Março: Dia Mundial da Obesidade

obesidade

Assinala-se esta quinta-feira, dia 4, o Dia Mundial da Obesidade, uma efeméride que este ano tem como mote ‘Every body needs everybody’. Considerando que todos são necessários na luta contra a obesidade, a Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO) e a Associação de Doentes Obesos e Ex-Obesos de Portugal (ADEXO) lançaram o documento de consenso / call to action ‘Recalibrar a Balança - por uma resposta holística e equitativa contra a obesidade’.

Este documento apresenta um conjunto de recomendações e estratégias e aponta cinco prioridades para melhorar a forma como a obesidade é gerida em Portugal, que passam por: promover uma abordagem holística e digna no tratamento da obesidade - do ónus individual é urgente passar para uma visão partilhada de saúde pública, no qual todos têm um papel a desempenhar; mobilizar recursos para garantir a formação especializada dos profissionais de saúde; criar um programa de consultas de obesidade nos cuidados de saúde primários; viabilizar a comparticipação do tratamento farmacológico da obesidade, garantindo equidade; e criar mecanismos de combate ao estigma e descriminação associados a esta doença.

A pandemia da Covid-19  tornou ainda mais evidente a necessidade de prevenir e tratar a obesidade -  vários estudos relacionam a obesidade com casos mais graves de infecção pelo  novo coronavírus, maior necessidade de internamento hospitalar e tratamento mais intensivo. Em Agosto, uma análise de dados de 399 mil doentes publicada na revista Obesity Reviews, concluiu que pessoas que vivem com obesidade têm um risco 46% mais elevado de contraírem o vírus SARS-CoV-2.

O mesmo estudo concluiu que o risco de quem vive com obesidade vir a necessitar de tratamento hospitalar é 113% superior. É também 74% mais provável que estas pessoas precisem de internamento nos cuidados intensivos, com uma maior probabilidade (48%) de morte. Os especialistas que elaboraram esta análise manifestam também preocupação relativamente a uma eventual menor eficácia das vacinas contra a Covid-19 em pessoas com obesidade.

Assim, de todas as doenças consideradas como factores de risco para a Covid-19, a obesidade é a mais comum, tendo em conta a prevalência a nível mundial (e também no nosso país): 650 milhões de adultos em todo o mundo segundo números da Organização Mundial de Saúde de 2016 e 1,5 milhões em Portugal (Inquérito Nacional de Saúde 2019).

Neste Dia Mundial da Obesidade 2021 a SPEO e ADEXO salientam ainda que a obesidade tem um enorme impacto na saúde física mas não está dependente apenas do estilo de vida: problemas psicológicos, hormonais, distúrbios do sono, genética, acesso a cuidados de saúde e acontecimentos da vida, como a menopausa, cessação tabágica e até o recente confinamento podem levar a alterações de peso difíceis de controlar.  É, por isso, necessário e urgente envolver toda a sociedade e aproveitando a experiência e lições do passado, fazer diferente e encontrar estratégias e respostas eficazes para conter e reverter a prevalência desta doença crónica. É tempo de recalibrar a balança na luta contra a obesidade.

Fonte: Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade e Associação de Doentes Obesos e Ex-Obesos de Portugal
Imagem: Direitos Reservados