Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Federação de Bombeiros do Distrito de Lisboa alerta para soluções dos problemas financeiros das corporações

BVL 1

O presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Lisboa (BDL) defendeu hoje a necessidade de encontrar respostas para os graves problemas financeiros dos bombeiros face aos encargos adicionais suportados devido à pandemia de Covid-19.

“A Assembleia da República aprovou um diploma que recomendava ao INEM - Instituto Nacional de Emergência Médica que pagasse os EPI (Equipamentos de Proteção Individual) dos bombeiros, mas isso ainda não saiu do papel”, disse António Carvalho, em declarações à agência Lusa, salientando que se trata de um problema que afecta muitas corporações de bombeiros.

Segundo o presidente da FBDL, além dos problemas financeiros, há também dificuldades operacionais, devido ao aumento significativo do transporte de doentes Covid, e tendo em conta o tempo que permanecem nas ambulâncias à espera de vez para serem atendidos nos hospitais. “Os bombeiros [do distrito de Lisboa] têm de esperar muito tempo nos hospitais, ficam com as viaturas paradas e com doentes no interior. E isso causa, naturalmente, um grande constrangimento em termos operacionais”, disse o presidente da FBDL. “Mas, apesar de tudo, estamos a ajudar corporações de bombeiros de outras regiões, designadamente da margem sul do Tejo, que também estão a enfrentar grandes dificuldades no transporte de doentes devido à pandemia”, sublinhou.

António Carvalho referiu ainda que, tal como já foi anunciado, está previsto para a próxima semana o início do processo de vacinação de cerca de 15.000 bombeiros. “A Autoridade Nacional de Protecção Civil já pediu aos comandantes das corporações de bombeiros de todo o país para selecionarem 50% do seu efectivo (cerca de 15.000 bombeiros), que deverá iniciar o processo de vacinação na próxima semana”, sublinhou o presidente da FBDL.

Texto: ALVORADA com agência Lusa