Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Supermercados e mercearias abertos até às 17h00 nos fins-de- semana

covid 19 b

O Governo reajustou os horários dos estabelecimentos cuja actividade não está suspensa, determinando que podem funcionar até às 20h00 durante a semana e até às 13h00 ao fim-de-semana, excepto supermercados que podem funcionar até às 17h00.

Os novos horários foram anunciados hoje pelo Primeiro-Ministro, António Costa, no final de um Conselho de Ministros extraordinário em que o Governo aprovou um reforço das medidas relacionadas com o confinamento geral que entrou em vigor às 00h00 da passada sexta-feira.

“Todos os estabelecimentos de qualquer natureza devem encerrar às 20h00 horas nos dias úteis e 13h00 ao fim-de-semana, com excepção do retalho alimentar que aos fins-de-semana poderá prolongar-se até às 17h00”, precisou António Costa.

Precisando que estes primeiros dias em que vigorou o novo confinamento geral mostraram que havia “abusos” no cumprimento das medidas aprovadas no passado dia 13, o Primeiro-Ministro adiantou que as regras hoje delineadas “vão ser acompanhadas pelo reforço da fiscalização” por parte das autoridades e das forças de segurança, a quem foi dada indicação de maior visibilidade na via pública.

O Conselho de Ministros aprovou no passado dia 13 novas medidas para controlar a pandemia de Covid-19, entre as quais o dever de recolhimento domiciliário e restrições à circulação da população, obrigatoriedade do teletrabalho e encerramento do comércio, com excepção dos estabelecimentos de bens e serviços essenciais.

Hoje o Governo juntou-lhes a proibição de circulação entre concelhos ao fim-de-semana. As regras gerais passam por ficar em casa, limitar os contactos ao agregado familiar, reduzir as deslocações ao essencial, usar máscara de protecção, manter o distanciamento físico, lavar as mãos e cumprir etiqueta respiratória.

Texto: ALVORADA com agência Lusa