Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Presidenciais: Campanha oficial arranca hoje com poucas iniciativas devido à situação sanitária

CNE Presidenciais

A campanha oficial para as eleições presidenciais arranca hoje com a maioria dos candidatos a centrar as ações na parte da manhã, antes do recolher domiciliário às 13h00, devido à pandemia de Covid-19.

Este fim-de-semana está proibida a circulação entre todos os concelhos de Portugal continental (entre as 23h00 horas de dia e as 5h00 de dia 11) e entrou em vigor o dever de recolhimento domiciliário em 253 concelhos, às 13h00 horas.

Apesar da actividade político partidária não ser abrangida pelas restrições do Estado de Emergência, algumas candidaturas optaram por adaptar as campanhas, reduzindo contactos de rua ou limitando os horários.

O único candidato a estar hoje na região Oeste é Vitorino Silva que começou a ‘volta nacional’ às 10h30, com uma acção de campanha junto à Fortaleza de Peniche, na Prainha de São Pedro onde, disse, apanhou as pedras que mostrou a André Ventura num debate televisivo, para simbolizar a diversidade de pessoas e de cores políticas envolvidas no 25 de Abril de 1974 que permitiram que agora pudesse estar “a debater com quem pensa diferente”.

As eleições presidenciais estão marcadas para o próximo dia 24 e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Texto: ALVORADA com agência Lusa