Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Um terço das pessoas internadas no país tem entre 40 e 69 anos

Covid 19 doente

Um terço das pessoas internadas nos hospitais devido à Covid-19 tem entre os 40 e os 69 anos, 4% dos doentes têm menos de 40 anos e 63% são doentes com mais de 70 anos, revelou hoje a ministra da Saúde.

“Referimos estes dados para que todos percebam com clareza que não são só as pessoas que contraem a doença numa fase mais avançada que necessitam de internamento hospitalar”, afirmou Marta Temido na habitual conferência de imprensa de atualização da situação de pandemia de Covid-19. Do total de doentes internados, 33% tem entre 40 e 69 anos, 66% tem mais de 70 anos e 4% tem menos de 40 anos.

A ministra avançou ainda que, dos 5.891 casos contabilizados nas últimas 24 horas, mais de mil são de pessoas com idades entre os 40 e os 49 anos, e outras 425 têm mais de 80 anos. “O grupo etário predominante a contagiar-se situa-se entre os 40 e os 49 anos, mas há um número significativa de pessoas com idade avançada e isso continua a ser um dado que inspira preocupação”, acrescentou.

Dos 78.641 casos activos de infecção, há 3.051 que estão internados, sendo que destes 432 doentes (14% dos internamentos) estão em unidades de cuidados intensivos.

Ainda sobre a situação do país quanto à infeção pelo novo coronavírus, Portugal apresenta uma taxa de incidência acumulada a 14 dias de 726,2 casos por 100 mil habitantes com variações muito significativas, muito acima do limite dos 240 casos por 100 mil habitantes, um critério geral definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC).

A região Norte tinha, nos últimos 14 dias, uma taxa de incidência acumulada de 1.264 casos por 100 mil habitantes, 505 casos na região Centro, 498 na região de Lisboa e vale do Tejo, o Alentejo tinha 291 casos e o Algarve 265 casos.

Em relação o risco de transmissão efetcivo (RT) para os dias entre 9 e 13 de Novembro situa-se em 1.11 como média do país e da região norte. Na região Centro o risco de transmissão do vírus era 1.16, na região de Lisboa e Vale do Tejo situava-se nos 1.08, o Alentejo tinha um risco de 1.06 e o Algarve de 1.04.

O cálculo do Instituto Nacional Ricardo Jorge (INSA) continua a apontar para uma incidência crescente, apesar de o risco de transmissão se estar a reduzir e a aproximar-se no um, explicou Marta Temido. “O que nos preocupa neste momento é o elevado número de novos casos por dia que torna o ciclo da doença uma preocupação para o funcionamento dos serviços de saúde e da sociedade em geral”, disse a ministra.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.339.130 mortos resultantes de mais de 55,6 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 3.632 pessoas dos 236.015 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.

O país está em estado de emergência desde dia 9 até dia 23, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos, entre os quais quatro da região Oeste: Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval e Sobral de Monte Agraço.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Stephaie Lecocq/Lusa